Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 31 de outubro de 2020

Educação

Pernambucanos é destaque na Olimpíada Nacional em História do Brasil

O estado levou 20% do total de medalhas, ficando atrás apenas do Rio Grande do Norte.

Postado em 20/08/2019 2019 19:00 , Educação. Atualizado em 20/08/2019 17:25

Os meninos da equipe Cabra da Peste ficaram com uma das medalhas de bronze — Foto: Reprodução/WhatsApp

A premiação aconteceu neste domingo (18), na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior de São Paulo. Foram três medalhas de ouro, sete de prata e cinco de bronze, o que representa 20% do das 75 distribuídas nas três premiações.

Foram convocadas 314 equipes de todo o país para a fase final da competição. Ao todo, foram entregues 15 medalhas de ouro, 25 de prata e 35 de bronze. Pernambuco foi o segundo estado no número de medalhas.

Foram seis medalhas para a Escola de Aplicação do Recife (UPE). O outro representante da rede pública de ensino foi o Colégio de Aplicação da UFPE, que levou uma medalha de ouro e duas de bronze. Outras três escolas da rede privada de ensino levaram 6 medalhas. (Veja a relação de equipes ao fim da matéria)

A equipe da Escola de Aplicação do Recife (UPE) levou medalha de prata

A rede pública estadual bateu o recorde no número de medalhas: foram 6 para a Escola de Aplicação do Recife (UPE), o que representa metade das equipes que chegaram à final. No ano passado, foram 4 medalhas.

“O Nordeste sempre se destacou, mas este ano dominou a competição. E, particularmente, tínhamos uma grande torcida para Pernambuco. Tanto para as escolas públicas, como para as privadas. Quando uma equipe ganhava medalha, todas as outras vibravam”, lembrou Alberon.

Segundo ele, alunos pernambucanos voltam ainda neste domingo (18) para casa.”Acho que a mensagem que os estudantes levam para os colegas é de que vale a pena perseverar, vale a pena acreditar nos sonhos. E também a ideia de que a produção de conhecimento não acontece somente na sala de aula. Existem várias formas de aprender, de fazer pesquisa”, disse o professor.

Edição de 2019

A final foi disputada por 314 equipes com 1,2 mil alunos de todos os estados brasileiros. O Nordeste ficou com o maior número de medalhas da competição: das 75 distribuídas, 58 foram para a região. O Rio Grande do Norte ficou em primeiro lugar com 20 medalhistas.

FONTE G1