facebook jornal do sertão twitter jornal do sertaolinkedin jornal do sertaowhatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 23 de fevereiro de 2020

Geral

CNN Brasil: maior canal de notícias do mundo chega ao Brasil

O maior nome do jornalismo mundial traz ao Brasil o projeto que vai além de uma emissora de TV

Postado em 23/09/2019 2019 16:22 , Geral, Últimas Notícias. Atualizado em 23/09/2019 16:39

 Usando sua tradicional fórmula de excelência  para fazer um produto por brasileiros para brasileiros. O empresário de mídia Ted Turner aporta no Brasil com o maior canal de notícias do mundo: “Cable News Network” (ou Rede de Notícias a Cabo, em tradução livre). A CNN chega para inovar  o conceito de jornalismo no mundo. Com  ramificações por dezenas de países, começou a namorar o Brasil. Tal qual a marca conterrânea, teve paciência para desembarcar aqui. E quem está por trás da chegada da CNN Brasil garante: é a hora certa, pelo caminho certo. E o modelo para dar certo? Usar a fórmula de excelência para fazer um produto por brasileiros para brasileiros.

Para um setor em retração e corroído por demissões periódicas, a chegada da empresa surge como a melhor notícia do jornalismo brasileiro nos últimos anos. O projeto da versão brasileira do principal canal de notícias do mundo,  promete disputar um nicho amplamente dominado pela GloboNews. Os brasileiros da CNN trabalham hoje em uma sede temporária no bairro dos Jardins, em São Paulo, mas se preparam para mudar de endereço nos próximos meses. O local foi escolhido a dedo: um prédio icônico da Avenida Paulista, a mais importante da maior cidade da América Latina. “Pensamos em oferecer uma experiência diferente para o público: nossa sede no centro pulsante da maior cidade do país, próxima das pessoas”, comenta Douglas Tavolaro, Founder e CEO da CNN Brasil, torcendo para que a fachada do prédio seja um novo ponto turístico da principal avenida de São Paulo.”

Os números técnicos também impressionam. Serão 130 estações de produção de jornalismo, 25 estações de pós-produção de conteúdo e mais de 800 telas espalhadas para área de produção e operação do canal. Equipamentos de ponta, como câmeras, switchers e softwares de vídeo, que permitem a integração multimídia e a rapidez na informação, já estão em fabricação especialmente para o canal nos Estados Unidos e na Ásia.

A presença em diversas plataformas, além da TV por assinatura, prevê a fabricação customizada do que há de mais moderno em aplicativos de vídeos e de reportagens, podcasts, newsletters e site de notícias, seguindo exatamente o mesmo modelo da CNN. Todo o visual repetirá rigorosamente as cores, as legendas e o layout consagrado do canal norte-americano. Uma equipe dedicada com dezenas de profissionais já desenha a grade de programação digital e a estrutura da área de inteligência digital. “Ao contrário de outras emissoras, que tiveram que se adaptar ao crescimento da internet, a equipe da CNN Brasil vai nascer uma produtora de conteúdo multiplataforma”, explica Virgilio Abranches, vice-presidente de programação e multiplataforma.

 

A chegada da marca CNN ao Brasil teve a participação decisiva do empresário Rubens Menin, de 63 anos, presidente do conselho de administração da MRV Engenharia, empresa mineira que é a maior construtora de imóveis para residência na América Latina. “Nosso objetivo é contribuir com a democratização da informação no Brasil. Um país com uma sociedade livre e desenvolvida só é construído com uma imprensa plural”, afirmou o empresário, que será o presidente do conselho de administração da CNN Brasil.

 

Sócio – Investidor

 

A trajetória vitoriosa do empresário Rubens Menin, presidente do Conselho de Administração da maior construtora de imóveis residenciais da América Latina e do banco digital que mais cresce no país