Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 30 de outubro de 2020

Educação

Uneb em Juazeiro da Bahia tem 05 projetos aprovados entre 60 contemplados pelo Prolab.

Foram cinco propostas aprovadas no edital do Programa de apoio aos laboratórios acadêmicos (PROLAB) da própria  Universidade

Postado em 10/10/2019 2019 10:57 , Educação, Últimas Notícias. Atualizado em 10/10/2019 11:00

Universidade da Bahia, campus Juazeiro.

Os cursos de Engenharia Agronômica, Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia e Jornalismo, do Campus III da Uneb, em Juazeiro (BA), tiveram, no total, cinco propostas aprovadas no edital do Programa de apoio aos laboratórios acadêmicos (PROLAB) da própria  Universidade. Os recursos serão destinados à aquisição de equipamentos para fins acadêmico-científicos com execução imediata, para aplicação ainda no exercício financeiro de 2019.

Os projetos aprovados desenvolvem e promovem ciência a partir de tecnologias e inovações dentro de cada área de pesquisa, gerando um impacto positivo na instituição e a disseminação de conhecimento para além dos muros da Universidade. As atividades que terão o suporte dos recursos disponibilizados pelo edital envolverão não só alunos de graduação, como também pesquisadores dos Programas de Pós-Graduações ofertados na Uneb.

A coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Territórios Semiáridos (PPGESA), Carla Paiva, e uma das professoras contempladas, destaca a importância de editais como esse em um período de contingenciamento e escassez de recursos externos como o do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). “Quando a universidade toma a iniciativa de retomar o edital Prolab e oferecer a oportunidade aos professores através da outorga de determinados valores financeiros para eles desenvolverem os seus projetos de pesquisa e extensão isso se constitui como uma oportunidade única de valorização”, disse a coordenadora.

O Campus III possui uma grande escala de produção e desenvolvimento de pesquisa e extensão. Os professores, juntamente com os alunos, trabalham a partir da contextualização de tecnologias agregando-as à região. Para o coordenador do laboratório de Biotecnologia Microbiana, professor Adailson Feitoza, o recurso possibilitará melhores resultados. “Vai ser um super salto que vamos dar no nosso grupo de pesquisa e isso vai gerar produtos excelentes, tanto do ponto de vista de formação dos recursos humanos, que é a capacitação de alunos da graduação e da pós-graduação, quanto para o desenvolvimento de projetos que saiam de dentro da Uneb, cheguem até a sociedade e sejam diferenciais”, ressaltou.

Para a professora Lindete Martins, que estuda o potencial de microrganismos para a sustentabilidade agrícola e ambiental, o retorno social é o principal objetivo das pesquisas que buscam, além de formar profissionais conscientes, melhorar a vida das pessoas.

Texto: André Amorim