facebook jornal do sertão twitter jornal do sertaolinkedin jornal do sertaowhatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 25 de setembro de 2020

Geral

Novembro com bandeira tarifária vermelha para energia

A tomada de decisão da Annel se prende ás normas que regulamenta o setor.  Entretanto, é esperada uma melhora nos próximos meses.

Postado em 28/10/2019 2019 15:57 , Geral, Últimas Notícias. Atualizado em 28/10/2019 15:57

 

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

A Annel Agência Nacional de Energia Elétrica alertou a população que a bandeira tarifária para o mês de novembro será a vermelha, no patamar 1, quando há um acréscimo de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Em outubro, a bandeira foi a amarela, cujo acréscimo na conta é de R$ 1.

De acordo com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a decisão de elevar o patamar da bandeira se deve ao fato de que, apesar de novembro ser o mês de início do período chuvoso nas principais bacias hidrográficas do país, o regime de chuvas está abaixo da média histórica. Segundo a agência, nesse cenário aumenta a demanda de acionamento de usinas termelétricas, cujo custo de produção é mais alto, o que incide sobre da energia.

A tomada de decisão da Annel se prende ás normas que regulamenta o setor.  Entretanto, é esperada uma melhora nos próximos meses. “As expectativas hidrológicas são até positivas, mas nós trabalhamos com fatos. O fato é que nos últimos dois meses não houve um regime de chuvas onde ficam os reservatórios. Então, como nós estamos cumprindo a norma, [adotamos] a bandeira vermelha”, ressaltou.

O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Fonte. Ag, Brasil