facebook jornal do sertão twitter jornal do sertaolinkedin jornal do sertaowhatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 08 de abril de 2020

coronavírus

Covid-19: especialistas orientam como melhorar a imunidade

Alimentação não evita o contágio, mas fortalece o sistema imunológico

Postado em 19/03/2020 2020 17:01 , coronavírus, Últimas Notícias. Atualizado em 19/03/2020 17:01

Todo o mundo está em estado de alerta em relação ao novo coronavírus (Covid-19) e é preciso dar atenção ao nosso sistema imunológico. O professor e coordenador do curso de Nutrição da Faculdade UNINASSAU Petrolina, Rafael Pinheiro, frisa que não existe alimento ou nutriente milagroso que evite ou trate a Covid-19.

“A nossa imunidade é composta por um conjunto de fatores que atuam contra diferentes doenças, vírus e bactérias. Não há como determinar um único alimento para resolver determinada doença ou problema de saúde”, esclareceu o nutricionista. Porém, segundo ele, uma dieta balanceada ajuda o organismo a enfrentar os invasores.

 “É fundamental uma boa hidratação, ingerir alimentos com propriedades antioxidantes, como as vitaminas A, C e E, selênio, zinco, licopeno entre outras, e com propriedades também anti-inflamatórias, como ômega 3, probióticos, prebióticos”, orientou. Os probióticos e prebióticos são componentes importantes que impulsionam a imunidade, porém, pouco conhecidos pelas pessoas.

O doutor em Biotecnologia, Melquisedec Oliveira, explica que “alguns alimentos são considerados ‘super alimentos’, a exemplo de alguns leites fermentados, iogurtes, kefir e kombucha. Eles têm presença dos probióticos, que são bactérias e leveduras benéficas, e, quando estão no intestino, melhoram a imunidade”. Oliveira pontuou que o consumo de alimentos ricos em fibras solúveis como aveia, alho, bananas e maçãs, também conhecidos como prebióticos, é importante. “Esses alimentos podem melhorar ainda mais o crescimento e a ação de bactérias e fungos benéficos intestinais”, concluiu.

O nutricionista ainda alerta sobre as fake news que circulam nas redes sobre a relação alimentos-coronavírus. “É importante entenderem que nenhum alimento tem o poder de cura do Covid-19, mas a ingestão de determinados nutrientes fortalece a nossa imunidade, reduzindo as chances de infecção viral”, explicou.

Covid-19

O novo coronavírus, nomeado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como Covid-19, é um vírus RNA com alta capacidade de mutação. Ele é transmitido a partir de gotículas salivares de uma pessoa para outra, expelidos pela boca ou narinas, quando uma pessoa infectada tosse ou espirra. Outra forma de contágio é através de partículas virais transferidas ao apertar as mãos ou compartilhar um objeto, como copo