facebook jornal do sertão twitter jornal do sertaolinkedin jornal do sertaowhatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 27 de maio de 2020

coronavírus

Bolsonaro anuncia Nelson Teich para o Ministério da Saúde

Nelson Teich afirmou que, em relação às diretrizes para isolamento social, ainda não há uma definição das medidas a serem tomadas e vai aguardar informações mais detalhadas sobre o avanço da pandemia no país.

Postado em 16/04/2020 2020 19:19 , coronavírus, Últimas Notícias. Atualizado em 16/04/2020 19:24

O médico Nelson Teich foi anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro como o novo ministro da Saúde, substituindo Luiz Henrique Mandetta, que ocupou o cargo por cerca de 16 meses. Teich assume o cargo em meio à pandemia do novo coronavírus. O anúncio da substituição já estava sendo especulado e foi confirmado na tarde desta quinta-feira (16) pelo presidente.

Em seu pronunciamento, Bolsonaro defendeu a descontinuidade gradativa do isolamento social, que está em vigor em todo o país, e ressaltou a necessidade de combinar o combate ao vírus com a recuperação da economia. “O que eu conversei com o doutor Nelson é que gradativamente nós temos que abrir o emprego no Brasil. Essa grande massa de humildes não tem como ficar presa dentro de casa, e o que é pior, quando voltar, não ter emprego. E o governo não tem como manter esse auxílio emergencial e outras ações por muito tempo”, afirmou.

Nelson Teich afirmou que, em relação às diretrizes para isolamento social, ainda não há uma definição das medidas a serem tomadas e vai aguardar informações mais detalhadas sobre o avanço da pandemia no país, além de ampliar o programa de testagem para COVID-19. Ainda segundo ele, as ações serão voltadas para que o país volte à normalidade o mais breve possível. “Existe um alinhamento completo aqui, entre mim e o presidente, e todo o grupo do ministério, e que realmente o que a gente está aqui fazendo é trabalhar para que a sociedade retome cada vez mais rápido uma vida normal”, disse.

Nelson Teich é médico oncologista, formado pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), com especialização em encologia no Instituto Nacional do Câncer (Inca). Entre os meses de setembro do ano passado e janeiro deste ano, foi assessor no Ministério da Saúde.

Fonte AG Brasil/ Imagem Marcello Casal