facebook jornal do sertão twitter jornal do sertaolinkedin jornal do sertaowhatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 29 de setembro de 2020

Economia

Criação de postos de trabalho na modalidade intermitente contraria estatísticas

Modalidade de contrato foi adotada em 2017 , data da adoção da nova Lei Trabalhista

Postado em 15/09/2020 2020 08:54 , Economia, Emprego, Trabalho e Emprego, Últimas Notícias. Atualizado em 15/09/2020 08:54

Modalidade de trabalho intermitente não prevê período de prestação de serviço continuada – Foto: (Ceara.gov.br)

O Brasil vem aderindo cada vez mais à modalidade de contrato de trabalho intermitente. Prova disso é que, desde 2017, ano em que entrou em vigor a nova Lei Trabalhista, o pais encerrou 194.649 postos formais de trabalho, mas, em contrapartida, registrou 170.649 novos contratos na modalidade intermitente. Nesse tipo de relação trabalhista, a prestação de serviço e a subordinação não são contínuas, mas sim, compreendem períodos específicos de carga horária e tempo de serviço. Olhando os números referentes ao período atual no qual vivemos uma recessão provocada pela pandemia da Covid-19, ainda assim, vemos que a modalidade de contrato de trabalho intermitente apresenta bons resultados, ou seja, 27.487 postos de janeiro a julho criados, enquanto foram fechadas 1,09 milhão de vagas formais de trabalho.