Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 22 de maio de 2024

Saúde

Secretário de Saúde de Pernambuco o médico Carlos Longo garante que não há restrição à vacina Astrazeneca/Oxford para Idosos

Polêmica surgiu após Comissão de Vacinação Alemã recomendar a vacina somente para pessoas com menos de 65 anos

Postado em 28/01/2021 2021 19:01 , Saúde, Últimas Notícias. Atualizado em 06/02/2021 22:36

Colunista
Jornalista ,

Secretário de Saúde de Pernambuco o médico Carlos Longo participou de uma transmissão ao vivo nesta quinta-feira.

Nesta quinta-feira, 28 de janeiro, ganhou repercussão na imprensa a recomendação da Comissão de Vacinação Alemã sobre o uso da vacina da AstraZeneca somente para pessoas com menos de 65 anos. A justificativa, segundo o comitê, seria a falta de dados sobre os efeitos do imunizante para idosos.

Em Pernambuco, a vacina Astrazeneca/Oxford está sendo utilizada em idosos acima de 85 anos, seguindo a recomendação do Governo do Estado. Por isso, o Jornal do Sertão e outros veículos de imprensa levaram esse questionamento à Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Na tarde desta quinta, o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, que também é médico, participou de uma transmissão online e falou sobre essa polêmica.

Sem alteração no plano de vacinação do Estado 

O secretário garantiu que, mesmo com esse posicionamento alemão, não haverá alteração na imunização no Estado. “Vamos seguir nosso plano de vacinação. E não há nenhuma restrição da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, assegurou André longo sobre a vacina da Astrazeneca/Oxford/FioCruz. 

Maior índice de mortalidade

André Longo aproveitou que reforçar a importância da vacinação dos idosos acima de 85 anos, pontuando que são cerca de 71 mil pernambucanos nessa faixa etária. Além disso, estatísticas indicam que a cada dez idosos desse público infectados, mais de seis não resistem à doença.

Previsão da 2º fase

O secretário Estadual de Saúde destacou ainda que, por causa do número reduzido de doses, o Governo de Pernambuco, assim como os outros estados brasileiros, enfrenta o desafio de finalizar a vacinação do primeiro grupo prioritário. “É um cenário inusitado ter que escolher a prioridade dentre as prioridades”, lamentou o médico.

No entanto, André Longo garantiu que dentro de 30 dias, se todas as doses esperadas chegarem, Pernambuco conseguirá avançar para a segunda fase da campanha.

Sem ponto facultativo de carnaval

A suspensão do carnaval, uma das principais festas do Estado, já havia sido anunciada pelo governo de Pernambuco. No entanto, nesta quinta-feira, o secretário de Turismo, Rodrigo Novaes, que também participou da transmissão, anunciou que na segunda e terça-feira de carnaval não haverá ponto facultativo. Com isso, as repartições públicas funcionarão normalmente. O objetivo é evitar aglomerações durante feriado prolongado.

JS Saúde