Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 23 de julho de 2021

Saúde

Os garis são grupos prioritários na vacinação contra Covid-19 em Petrolina no Sertão de Pernambuco

Os garis se tornam grupo de risco em função do trabalho de manuseio de lixo residencial e comercial. A Secretaria de Saúde de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, considerou esse trabalho como essencial à população do município. O novo grupo prioritário receberá a primeira dose da vacina contra Covid-19 nesta quinta-feira, 25 de março, em Petrolina. A gestão municipal deu prioridade aos trabalhadores da limpeza pública por ser atividade essencial e também pelo alto nível de exposição ao vírus para esses trabalhadores. Dos 88 garis, cinco testaram positivo para Covid-19 nos últimos dias e outros foram afastados por suspeita da doença.

Postado em 24/03/2021 2021 20:09 , Saúde. Atualizado em 24/03/2021 20:16

Jornalista , Editor Antônio José em Saúde

Em Petrolina, os garis tiveram a vacinação antecipada contra Covid-19. Foto: Reprodução TVGR

Manusear lixo residencial e comercial faz parte da rotina de todos os garis. Mas atualmente, a profissão apresentou um novo risco: a possibilidade de contágio da Covid-19.

“O medo a gente tem, mas temos que estar na rua todos os dias para fazer nosso serviço. É difícil, porque o medo é grande. Mas estamos aí pedindo proteção a Deus”, comentou Josimar de Souza, que é gari em Petrolina há 10 anos. 

No entanto, no município sertanejo esse grupo passou a ser prioritário no Programa Municipal de Imunização (PMI). Nesta quinta-feira, 25 de março, todos os profissionais que trabalham na limpeza pública de Petrolina receberão a primeira dose do imunizante. 

Justificativa para antecipação da vacinação de garis   

Segundo a Secretaria de Saúde do município, a decisão de incluir os profissionais de limpeza na prioridade de imunização levou em consideração a essencialidade da profissão, que não pode ter as atividades interrompidas por aspectos ambientais e sanitários. Além disso, esses trabalhadores têm um nível de exposição de risco alto ao vírus. 

A Secretaria de Serviços Públicos afirmou que apesar do uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) e da testagem constante dos profissionais, dos 88 garis que trabalham em Petrolina, cinco testaram positivo para a doença nos últimos dias e outros profissionais, com suspeita da doença, tiveram que ser afastados do serviço. Mas esse número não foi divulgado pela prefeitura.

Separar o lixo para proteger os garis 

O secretário executivo de Serviços Públicos de Petrolina também orientou sobre a separação do lixo para proteção dos garis. Foto: reprodução TVGR

Como os garis manuseiam o lixo de todos os moradores da cidade, inclusive daqueles que receberam diagnóstico positivo para a doença, a prefeitura orienta que é preciso separar e identificar o lixo de pessoas infectadas.

O secretário executivo de serviços públicos, Alisson Oliveira explicou como as pessoas podem ajudar a prevenir a contaminação dos trabalhadores da limpeza pública. “Primeiramente separar o lixo. Colocar em uma sacola que não esteja cheia. Depois colocar em outra sacola de reforço e depositar em um recipiente fechado para que esse lixo não corra o risco de ser rasgado por animais ou pessoas que passam pelo local”, orientou.

Inclusão do grupo não afeta vacinação de idosos

De acordo com o prefeito da cidade, a medida não afetará o ritmo da vacinação das demais faixas prioritárias: idosos e profissionais da saúde. “Nosso esforço está em acelerar a vacinação tanto dos profissionais da saúde quanto dos idosos. Mas também estamos preocupados com outras categorias essenciais. Por isso, decidimos vacinar esses trabalhadores tão essenciais para o funcionamento da cidade e que a população valoriza. É importante que essas pessoas, que estão tão expostas, estejam bem cuidadas”, justificou o prefeito.



Balanço vacinação em Petrolina

Mais de 26 mil petrolinenses já receberam doses. Nesta sexta-feira, 26 de março, Petrolina vai estender a imunização para idosos com 68 anos ou mais, entrando assim na fase 12ª do Plano Nacional de Imunização.

Ordem de prioridade para vacinação

O Ministério da Saúde divulgou uma versão do Plano Nacional de Imunizações (PNI) que apresenta diretrizes para a vacinação ou detalhamentos. O informe técnico mais recente que cita a ordem para vacinação. Confira:

1 – Pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas

2 – Pessoas com Deficiência Institucionalizadas

3 – Povos indígenas vivendo em terras indígenas

4 – Trabalhadores da Saúde

5 – Pessoas de 90 anos e mais

6 – Pessoas de 85 a 89 anos

7- Pessoas de 80 a 84 anos

8 – Pessoas de 75 a 79 anos

9 – Povos tradicionais de comunidades ribeirinhas

10 – Povos e comunidades tradicionais Quilombolas

11 – Pessoas de 70 a 74 anos

12 – Pessoas de 65 a 69 anos

13 – Pessoas de 60 a 64 anos

14 -Pessoas com comorbidades (de 18 a 59 anos)

15 -Pessoas com deficiência permanente grave

16 -Pessoas em situação de rua

17 -População privada de liberdade

18 -Funcionários do sistema de privação de liberdade

19 -Trabalhadores da educação

20 – Trabalhadores da Educação Superior

21 -Forças de Segurança e Salvamento

22 -Forças Armadas

23 -Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário de Passageiros Urbano e de Longo Curso

24 -Trabalhadores de Transporte Metroviário e Ferroviário

25 -Trabalhadores de Transporte Aéreo

26 -Trabalhadores de Transporte Aquaviário

27 -Caminhoneiros

28 -Trabalhadores Portuários

29 -Trabalhadores Industriais