Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 25 de julho de 2021

Economia

Governo pagará auxílio emergencial de forma retroativa para quem for cancelado por erro no cadastro

O Governo Federal vai pagar, de forma retroativa, o auxílio emergencial para as pessoas que tiverem direito ao benefício e por algum erro de cadastro forem apontadas como inelegíveis no site do Ministério da Cidadania. Para tratar disso, o órgão criou um sistema específico para a apresentação de contestações por parte dos interessados. As novas parcelas começam a ser pagas a partir desta terça-feira (6), em valores que vão de R$ 150 a R$ 375. Este ano, a previsão é de que o auxílio venha a beneficiar cerca de 45,6 milhões de pessoas.

Postado em 06/04/2021 2021 10:00 , Economia. Atualizado em 05/04/2021 22:32

Jornalista , Editor Antônio José em Economia

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Governo Federal anunciou que vai efetuar o pagamento, de forma retroativa, do auxílio emergencial 2021 devido aos brasileiros que tiveram o benefício cancelado injustamente. A medida consta em decreto publicado, pelo presidente Jair Bolsonaro, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). Segundo informações do Ministério da Cidadania, as pessoas terão 10 dias corridos para fazer contestações via internet. Os interessados só precisarão acessar o site de consulta dos cadastrados do ministério e, caso seus nomes tenham a rubrica “inelegível”, clicar no botão “contestar”. O sistema aceitará apenas critérios passíveis de contestação, ou seja, aqueles em que é possível haver atualização de bases de dados da Dataprev – onde são processados os auxílios, a exemplo do que já ocorria no ano passado.

Auxílio emergencial será pago em parcelas entre R$ 150 e R$ 375

Foto: Reprodução/ Rede Brasil Atual

As novas parcelas do auxílio emergencial, com valores que variam de R$ 150 a R$ 375 por mês, começam a ser pagas a partir desta terça-feira (6). O benefício será concedido automaticamente ao trabalhador que já estava recebendo o auxílio em dezembro do ano passado. O valor do auxílio que está sendo pago é de R$ 250. Mas há duas exceções neste pagamento: no caso dos que têm família unipessoal, o montante fica reduzido para R$ 150. E no caso das famílias chefiadas pelas mães, será ampliado para R$ 375. Apesar disso, o valor do benefício e os critérios podem ser modificados posteriormente, porque o Executivo apenas recebeu a autorização do Congresso para dar início aos repasses. A Medida Provisória que trata da matéria ainda está em tramitação.

Auxílio emergencial beneficiará, este ano, cerca de 45,6 milhões de pessoas

Foto: Marcello Casal/ Agência Brasil

A estimativa do Governo Federal é de que cerca de 45,6 milhões de pessoas devem ser contempladas com a contribuição neste ano. Em 2020, entretanto, a ajuda financeira foi destinada a 56,7 milhões de brasileiros, o que representa corte aproximado de 11,1 milhões de pessoas. Para facilitar os pagamentos, a Caixa Econômica dividiu o cronograma em dois grupos: 1) beneficiários do Bolsa Família; e 2) trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único (CadÚnico).