Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 19 de junho de 2021

Saúde

Médico do Sertão recomenda vacinação contra gripe nesse momento de Pandemia

O médico da família e professor da Univasf, Aristóteles Cardona Jr. explica a importância da vacinação contra o vírus da Influenza, causador da gripe. O médico destaca que “quanto menos o nosso organismo estiver debilitado com algumas doenças, menos temos chances de contrair Covid.” Por isso, recomenda a vacinação contra Gripe neste momento.
Os municípios como Serra Talhada, Araripina, Salgueiro, Belém do São Francisco e Arcoverde iniciaram a primeira fase da Campanha de Vacinação contra a Gripe nesta segunda-feira, 12 de Abril.

Postado em 13/04/2021 2021 11:32 , Saúde. Atualizado em 13/04/2021 12:29

Jornalista , Editor Antônio José em Saúde

Foto: Ascom PMP

O Ministério da Saúde iniciou, nesta segunda-feira, 12 de Abril,  a  campanha nacional de vacinação contra a gripe. A ação acontecerá em todo o país, paralela à imunização da Covid-19 e será dividida em três etapas. Entre os dias 12 de abril a 10 de maio, serão vacinadas crianças entre 6 meses de vida a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (mulher no pós parto), povos indígenas e trabalhadores de saúde. Entre os dias 11 de maio e 08 de junho acontece a segunda fase, para imunização de idosos acima de 60 anos e professores.

Vacina Influenza. Foto: Reprodução / Internet

Na terceira fase serão vacinadas, no período de 09 de junho a 09 de julho, grupos de comorbidades (pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais), pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transportes públicos (coletivo/ rodoviário e metroviário), portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema prisional  e população privada de liberdade e jovens  de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas.

Municípios como Serra Talhada, Araripina, Salgueiro, Belém do São Francisco e Arcoverde iniciaram a primeira fase da Campanha nesta segunda-feira 12 de Abril.

A importância da vacinação contra Gripe nessa momento de Pandemia 

O médico da família e professor da Univasf, Aristóteles Cardona Júnior , destaca a importância de  não deixar de se vacinar contra a Influenza. “Quanto menos o nosso organismo estiver debilitado com algumas doenças, menos temos chances de contrair Covid. A vacinação contra a Influenza reduz de forma consistente os casos de gripe, inclusive os casos graves de internamento, sobretudo neste momento de grande ocupação de leitos”, explica.

Foto: Arquivo Pessoal

Cardona esclarece que entre a vacina da Covid-19 e a vacina da Influenza, é recomendável um intervalo de 15 dias. “De acordo com a nota formal do Ministério da Saúde, a recomendação é que haja um intervalo de 14 dias entre uma aplicação e outra, uma vez que a gente não sabe qual será a reação do organismo, porque toda vacina promove reação, normalmente para preparar sua própria defesa, os anticorpos… Então, se a gente faz antes de 14 dias a reação pode ser ampliada. E quando tiver que tomar as duas, priorizar a de Covid”, diz. 

Saiba como diferenciar os sintomas da Gripe comum e da Covid -19 

Outra dúvida bastante comum em tempos de Covid-19 sobre a gripe são os sintomas que as diferenciam. Aristóteles explica que apesar de haver sintomas semelhantes, outros conseguem auxiliar na diferenciação das doenças. “A perda de olfato e paladar, por exemplo, é mais característico na Covid-19. Porém, do ponto de vista clínico não é possível definir se é uma coisa ou outra apenas com avaliação médica. A parte boa disso é que, se não evoluir para nenhuma gravidade, a forma de cuidar são as mesmas: a gente receita repouso, sintomáticos para aliviar dor e febre e monitora a situação até a melhora. Mesmo que não haja a confirmação para Covid, gosto de dizer que a gente se previne para o que está sendo mais grave, no caso, atualmente é o Covid, então seguir políticas de isolamento, usar máscara, até porque mesmo quando é uma gripe não é interessante transmitir a outras pessoas”. 

No mais, não dê chances ao perigo 

“No mais, não existe tratamento precoce para o coronavírus, então, as recomendações são essas: se cuidar, cuidar dos outros e fazer a higiene adequada”, finaliza o médico Aristóteles Cardona Jr.