Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 21 de junho de 2021

Bem Estar

Silêncio! por Daniel Lima

Hoje Daniel fala da importância do silêncio para aquietar a mente e acabar com o anseio que mexe com cada cômodo do nosso ser.

Postado em 14/04/2021 2021 13:27 , Bem Estar. Atualizado em 14/04/2021 13:27

Colunista

Daniel Lima – Teólogo, Filósofo e Psicanalista/GBPSF/ISFN. @psicanalisedaniellima

Quem nunca esteve num ambiente com uma plaquinha ou cartaz que tem uma imagem de uma pessoa com o dedo indicador sobre os lábios? Até nos vem à mente aquele som: “psiiiiii”. Em bibliotecas o silêncio é necessário para não atrapalhar a concentração, já em hospitais para não incomodar. Que tal fazer um “psiiii” para nossa mente? Exatamente, mandar ela aquietar e parar o barulho ensurdecedor que fazemos indo em busca de uma felicidade imposta por familiares e até pela sociedade. Todo esse anseio mexe com cada cômodo do nosso ser gerando em nós um constante estado de inquietude, pois parece que tudo nos falta. Este estado faltoso é que parece alimentar essa vida desenfreada que temos, nos movimentando o tempo todo pra fora sem percebermos os sutis movimentos dentro de nós.

Às vezes precisamos de alguém que perceba nossa inquietação e nos diga que precisamos fazer silêncio em nós. Se de fato queremos viver, não podemos ficar apenas no ver a vida acontecer diante de nós sem nos percebermos nela, porque não estamos aqui, mas num futuro que ainda nem existe e que será naturalmente fruto do hoje, do agora. Sendo assim, querer mudar o futuro não é voltar no tempo e mudar o passado, mas parar de nos dar desculpas e mudar o hoje, pois o amanhã depende disso e não do ontem. O filósofo Blaise Pascal já dizia que “jamais vivemos, mas esperamos viver; e dispondo-nos sempre a ser felizes, é inevitável que jamais o sejamos”. Adiamos o viver intensamente, não desfrutamos intensamente cada instante, estamos o tempo todo correndo atrás do vento em busca de uma vida sempre feliz. Isto nunca chegará! Precisamos dos dias tristes e felizes, assim como precisamos de frio e calor, noite e dia… Assim como na bela tela de um grande pintor existe lindas e vibrantes cores, também existem cores densas, escuras, assim é nossa jornada. È a multiplicidade de cores existenciais que dar beleza a vida.



Silenciar, não nos impede de desejar, pelo contrário, nos ajuda a perceber o que de fato e de verdade desejamos, pois tudo que procuramos está em nós para se transformar em ação realizadora através de nós. Foi Espinosa que certa vez disse: “O desejo é a própria essência do homem, ou seja, o esforço pelo qual o homem esforça-se por perseverar em seu ser”. Somos seres desejantes, mas o silêncio em nós é como uma lente de aumente que se movimenta investigativamente dentro de nós, isto mesmo, é um olhar atento para dentro de nós, a fim de que desejemos nosso desejo e não os desejos dos outros. Quando sonhamos o sonho do outro corremos atrás de algo que nunca nos satisfará, trazendo para nós a sensação de que a vida é uma ilusão. Vivemos numa era imediatista, queremos tudo pra ontem, porém “entre os desejos e as realizações destes transcorre toda a vida humana” (Schopenhauer).

Silêncio! Aquietemo-nos para que nossa atenção não fique ocupada com as muitas exigências externas. Desliguemo-nos um pouco, deixemos todo barulho do lado de fora, pois aquietar-se nada mais é do que estar aqui, no presente e prestar atenção em si. Em que estamos pensando neste momento? Onde estão nossos pensamentos? Onde está nossa atenção? Então, façamos silêncio para estarmos conosco e nos sentirmos. Isto é imprescindível para uma auto percepção. Se queremos chegar a nós mesmos o “psiii” na mente nos possibilita a chegar em nós mesmos, deixando o mundo ruidoso para trás e simplesmente nos sentir. Sabe qual o momento mais valioso? O agora! Portanto, façamos aquilo que temos para fazer no presente com toda atenção, como se o mundo inteiro dependesse disso, porque o valor só reconheceremos quando conseguirmos estar plenamente no agora.

Quem é Daniel Lima Gonçalves – Psicanalista, Filósofo e Teólogo.
Membro do Grupo Brasileiro de Pesquisas Sándor Ferenczi – GBPSF; Membro da International Sándor Ferenczi Network – ISFN; Membro Emérito – Sociedade Pernambucana de Estudos Psicanalíticos – SPEP; Estudo Permanente em Psicanálise no Instituto Nebulosa Marginal – INM; Especialista em Psicanálise e Teoria Analítica – FATIN; Especialista em Filosofia e Autoconhecimento – PUCRS; Extensão em Certificação Profissional em Neurociências – PUCRS; Pós-graduando em Ciências Humanas – PUCRS; Cursando Formação na clínica psicanalítica com adultos – CPPLRecife. @psicanalisedaniellima daniellimagoncalves.pe@gmail.com