Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 21 de junho de 2021

Política

Ministro aposta em certificados de vacina, financiamento do BNB e Roteiros de Aventura para retomada do Turismo

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, aposta em três ações para recuperação econômica do setor de Turismo, sobretudo no Nordeste. Um deles é a consolidação do projeto que estabelecerá certificados de vacinação por aplicativo, através de um QR Code, que permitirá a liberação de estabelecimentos diversos para os vacinados. Quem decidirá se essa certificação, a ser feita pelo Executivo Federal, vai valer para a reabertura das atividades, explicou, serão os prefeitos e governadores. Outra ação estratégica citada por ele é a destinação de recursos do fundo do setor, o Fungetur, para linhas de financiamento por meio do Banco do Nordeste, como forma de ajudar empresários do segmento impactados com a pandemia. O ministério também está apostando na área do Turismo de aventura, visto por Machado Neto como o grande trunfo do país, para que essa retomada econômica aconteça “de forma mais rápida do que o esperado no segmento”.

Postado em 19/04/2021 2021 11:02 , Política. Atualizado em 19/04/2021 12:15

Jornalista , Editor Antônio José em Política

Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil

O pernambucano Gilson Machado Neto, ministro do Turismo, tem cumprido uma agenda extensa de reuniões com o objetivo de deixar o País pronto para a retomada do segmento turístico no pós-pandemia. Uma das estratégias da pasta, segundo ele, pode vir a ser a certificação da vacina para os cidadãos. Machado Neto teve reunião recentemente com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para tratar do assunto. O certificado será em breve disponibilizado pelo Ministério da Saúde por meio do aplicativo Conecte SUS e tem a expectativa de acelerar o restabelecimento de setores paralisados, como os de eventos e de atividades esportivas, a critério de prefeitos e governadores. “O PIB do Turismo é de apenas 8% e mesmo neste patamar empregamos 7 milhões de brasileiros. Temos a capacidade de crescimento rápido e de ser um motor da economia. Quando esse tipo de certificação estiver funcionando em todo o país, será de relevante importância para a retomada do Turismo”, afirmou.

Foto: Ministério do Turismo

Fungetur garantiu ajuda a empresários nordestinos do Turismo 

No âmbito do Nordeste, Machado Neto formalizou, em 29 de março, o repasse de R$ 500 milhões do Fundo Geral do Turismo (Fungetur) ao Banco do Nordeste (BNB) para ajudar empresários do segmento. De acordo com o ministro, os recursos fazem parte dos R$ 5 bilhões destinados pelo Governo Federal para combate aos impactos causados pela pandemia. “O Nordeste tem grande potencial de uso dos recursos do Fungetur. O fundo atende a todo o país, mas a região conta, hoje, com 23.918 prestadores de serviços turísticos registrados no cadastro do ministério”, afirmou. Segundo o ministro, a oferta de linha de financiamento desse porte só foi possível por meio da liberação de um crédito extraordinário ao fundo, em setembro passado. “Sabemos da importância que o Turismo tem e pode ter na economia nordestina”, declarou. Na prática, o Fungetur consiste numa linha de financiamento, que, diante do cenário atual, conta com taxas  de até 5% ao ano, acrescida da Selic, e prazos de até 240 meses para auxiliar empreendimentos turísticos.

Foto: Ministério do Turismo

“Nenhum país tem potencial para Turismo de natureza quanto o Brasil”, afirma ministro

O ministro também tem afirmado, em todos os eventos de que participa – seja de forma presencial ou remota – que confia na recuperação do Turismo no Brasil de forma mais rápida do que se espera, devido às características do país. “Não tenho dúvidas que há uma luz no fim do túnel. Nenhum país tem o potencial para o Turismo de natureza como o nosso”, destacou, deixando claro que esse tipo de movimentação turística tende a ser principal estratégia para alavancar o segmento no período pós-pandemia como um todo. Para técnicos do Ministério do Turismo que estão realizando mapeamentos e estudos, municípios localizados no Vale do São Francisco têm todas as características para atrair muitos empreendimentos e programas a serem tocados quando chegar o período.

Foto: José Britto/ Folha de Pernambuco

Estratégias passam por selo e reedições de feiras e eventos

Uma das ferramentas que está sendo vista como relevante dentro desse trabalho é o selo “Turismo Responsável”, lançado no ano passado. “Reforça o nosso compromisso em promover um ambiente seguro para possibilitar o retorno das atividades a partir do avanço da vacinação e do uso dos protocolos de biossegurança por todo o setor”, explicou Machado Neto. Outra boa novidade citada pelo ministro é a ação que a pasta está desenvolvendo em conjunto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para promoção de eventos. “Estamos catalogando todos os estados brasileiros para, a partir do fim da pandemia, realizar feiras e restas rurais e culturais, como já foi muito observado em décadas passadas”, destacou.

 

Foto: Divulgação/ Anac

Leilão de aeroportos também ajudará o Turismo, diz Machado Neto

Gilson Machado Neto citou, ainda, como um dos pontos positivos para ajudar o Turismo brasileiro na retomada dos trabalhos, o leilão de infraestrutura realizada pelo Executivo no início do mês. Ele participou do evento, na Bolsa de Valores de São Paulo. “Além da atração de investimentos para o Brasil, a iniciativa foi importante por possibilitar melhoria da infraestrutura de terminais aeroportuários localizados em quatro regiões, o que é fundamental para a retomada do Turismo. no período pós-pandemia”, frisou.  Um dos aeroportos incluídos nessa concessão foi o Aeroporto Internacional Nilo Coelho, de Petrolina, arrematado pela Companhia de Participação e Concessões, do  Grupo CCR  “A operação foi um diferencial que atraiu investimentos para o nosso país e, ao mesmo tempo, permitirá que tenhamos infraestrutura cada vez melhor para oferecer aos turistas domésticos e, da mesma forma, aos internacionais”, afirmou.