Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 20 de junho de 2021

Bem Estar

Conexão Cósmica Por Antônio José

O mundo  segue imparcialmente o seu caminho,  como um autômato que obedece a programação do seu controlador,  cumprindo   normas e leis que dão sustentação à vida

Postado em 15/05/2021 2021 18:57 , Bem Estar. Atualizado em 15/05/2021 19:11

Antônio José Jornalista e Editor do Jornal do Sertão

Fundamentados nesse príncípio de imparcialidade,  do mundo e do tempo, a vida, oriunda desse sistema de leis e regulamentações, fica limitada a uma porção de ações e soluções dos  dramas existenciais, que limitadamente,  são facultadas à  própria vida.  E nesse rítmo, o  mundo manifesta os movimentos de astros, estrelas e planetas, nas mais variadas direções e sentidos formando o cosmos, um sistema gerador de princípos rígidos, que só a obediência o permite existir, em função da  sua sicronicidade de precisão milimétrica. Nessa amplitude ainda desconhecida por muitos seres, ele se impõe  e se normatisa como um meio  a ser entendido pelas criaturas humanas. Uma sequência de seres únicos, que mesmo  sem um manual de uso da própria  existência, se sbmetem e cumprem os ritos de sua lei. Criaturas que  cumprem divinamente o seu papael,  porque  foram preparadas para isso. O mundo fala em seu silêncio e é ouvido sensoriamente por suas criaturas, todas dotadas de um poder de comunicação  manifestados por  seus sentidos, uma atribuição cósmica que lhes  foi desferido,  como meio de interação.  

 

 

Reflexões Sobre o Contexto Existencial

Fatos acontecem e nos fazem  refletir,  sobre o contexto existencial do mesmo. Eles nos oferecem váriadas  opções de respostas, mas todas elas já existem dentro de  nós,  porque somos condutores e detentores do próprio poder  de decisão,  somos intuidos a  caminhar pelas estradas  previamente oferecidas. Somos  portadores de  poderes ultra sensoriais, mesmo que imperceptivelmente,  vivamos conectados, cosmicamente  a essa frequência que nos guia. E nesta caminhada, quase que imperceptivelmente, vamos nos adaptando às exigências impostas e criando  o próprio ritmo, diante daquilo que  a vida nos dita; assim, vamos mudando o comportamento a cada dia. Mudamos a  idade cronológica, a forma de ser, de ver, sentir e consequentemente, evoluimos também, o padrão de  idade mental para que possamos entender  o espirito.

 

Aqui Estou Eu

Com o passar do tempo tudo tende a tomar sua  própria conformação.  É como se tudo estivesse preestabelicido,  como um texto teatral, anteriormente  escrito,  aguardando a  interpretação e  ensaio dos seus protagonistas: diretores, atores e coadjuvantes, para desempenhar, cada um, o papel que lhes cabe  nos  tramas que a vida lhes oferece. Esse desenrolar de atitudes e comportamentos demonstram que somos atores e coadjuvantes da própria existência. O mundo existe e nele a vida transcorre nos dando a oportunidade de exercitar as impossibilidades e imprevisibilidades que ela nos oferece,  como um instrumento usado para trabalhar o  próprio crescimento existencial. Na vida nada é estático, por exemplo, todos os dias são diferentes um dos outros obedecendo uma lei cósmica, que temos que aceitar e cumprir. Hoje por exemplo, ele me permitiu  ser levado pelo ímpeto do sentimento,  me induzindo a  escrever  sobre esse assunto para você. Parei e pensei; que belo dia o de hoje, ele se sobressai sobre todos os demais, por inúmeras possibilidades que carrega. Entendi que o dia tem seu próprio poder  de unicidade, ele é único independentemente de tudo e de todos, carrega sua própria conformação para atender inúmeras expectativas, nos deixando uma  unica opção,  adequar-se a ele e, vivenciá-lo, respeitando a própria maneira de ser, no formato  que ele exige.

 

Espaço Cósmico

Um local irradiante, onde as leis interagem entre si e ditam as normas funcionais do mundo, sempre justas e harmoniosas,  essas leis dizem  que a   beleza  inspira beleza, que o amor inspira amor, que o  sentir é a  ressonância daquilo  que somos. Falar do que somos,  é reconhecer e traduzir os  próprios sentidos. O olhar, o ver, o pegar, o respirar, o paladar,   sentir o perfume e o   aroma da própria natureza,  é uma dádiva. Tudo isso é nos dado e    faz parte  dos atributos da nossa consciência.  Estamos aqui na terra como aprendizes de valores e princípios essenciais,  que nos permitam ser elevados a outras dimensões superiores à que vivemos. Estamos aqui em  uma  breve e passageira viagem, numa dimensão de   aprendizado, a qual chamamos vida.  Elevados ou não, sempre chegaremos  aos píncratos emocionais,  do   que somos, por essa razão, precisamos evoluir,  aprender e crescer, para então  chegar ao auge do próprio encontro. A diversidade de seres e existências em nosso meio,   são  as dádivas que faz  parte deste  estágio que   vivemos. Tudo é simplesmente um questão de frequência,  e cada  criatura carrega  a sua. A frequência em que estamos sintonizados   aqui, expressam  o som da nossa própria existência.

JS Bem Estar