Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 24 de setembro de 2021

Bem Estar

Campo da Evolução Por Antônio José

Quando o assunto é evolução recusar a se interessar por qualquer coisa que não seja provada cientificamente deixa fora dos cálculos muito do que é conhecido e compreendido como verdade pelo homem comum, embora ele seja incapaz de explicar porque sabe que é verdade.

Postado em 22/05/2021 2021 17:55 , Bem Estar. Atualizado em 22/05/2021 17:57

 

Antônio José Jornalista e Editor do Jornal do Sertão

Na história da humanidade nunca houve um período do pensamento semelhante ao atual.  Os grandes pensadores afirmam que a região do mistério nunca fora antes tão claramente definida.  A região dos mistérios às quais eles se referem, é aquela onde fenômenos acontecem e  são reais,  mas  precisam de comprovação científica para serem chancelados.   Embora ainda não seja possível remediar as condições de vida e os males do mundo, é possível indicar que a luz da ciência, das religiões e da filosofia brilhou sobre amplas extensões que antes eram consideradas terras de trevas; isso é uma garantia de sucesso no futuro.

 

Os Problemas da Humanidade Continuam Numerosos

Sendo assim, a terra do mistério ainda precisa ser desvelada, e os problemas da humanidade continuam sendo numerosos. Há o problema de nossa própria vida particular, qualquer que seja; há o problema do que é geralmente denominado “Não-Ser”, e que diz respeito a nosso corpo físico, nosso meio ambiente, nossas circunstâncias e nossas condições de vida.   Mesmo com toda essa evolução tecnológica conquistada através dos tempos seguimos   numa fase introspectiva de nossa mente. Há o problema de nossas emoções, pensamentos, desejos e instintos, pelos quais nós controlamos a ação. Há muitos problemas coletivos; por que deve haver sofrimento, fome e dor? Por que deve o mundo, de um modo geral, estar subjugado à pobreza, doença e desconforto?

 

Questionamento Humano Ultrapassa o Tempo

Qual o propósito que existe por trás de tudo que nos rodeia e qual será o resultado dos problemas mundiais, qual o destino da raça humana, qual sua origem, e qual a chave para a sua condição atual? Haverá mais do que esta única vida e o único interesse deve ser encontrado naquilo que é aparente e material? Tais indagações passam por nossas mentes em várias ocasiões e passaram por mentes de pensadores através dos séculos. Houve muitas tentativas para responder a estas perguntas e, à medida que se estuda os fatos, as respostas oferecidas à consideração apresentam três soluções: Primeira, o Realismo. Outro nome para esta escola é Materialismo. Ela ensina que “a representação do mundo externo que temos na consciência, é verdadeira”; que as coisas são o que elas parecem ser; que a matéria e a força, como nós as conhecemos, são a única realidade e que não é possível ao homem ir além do tangível. Ele deveria satisfazer-se com os fatos como ele os conhece, ou como a ciência lhe diz que são. Estes métodos, à primeira vista, perfeitamente legítimos falham   porque é limitador e não traduz o bastante. A verdade, é que mesmo sem comprovação científica vivemos além do tangível.

JS BEM ESTAR 

 

 

.