Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 24 de setembro de 2021

Economia

Como evitar o quadro de esgotamento Por Tikinha Albuquerque

Todos os dias somos expostos a diversos tipos de experiências que nos exigem concentração, força física, resistência e raciocínio rápido. Cumprir com essas atividades importantes para o trabalho, casa, estudos e vida social pode ser ao final do dia algo muito desgastante. O cansaço mental é muito pior do que o físico, pode se manifestar em nossas vidas de diversas maneiras, pelo desânimo sem explicação aparente ou pela falta de motivação em realizar atividades antes prazerosas, ou ainda de forma mais grave, se manifestar através de sintomas físicos.

Postado em 26/05/2021 2021 13:28 , Economia. Atualizado em 26/05/2021 13:28

 

Tikinha Albuquerque Master Coach Escreve a Coluna Empreendedorismo para o JS Foto : Arquivo Pessoal

Todos os dias somos expostos a diversos tipos de experiências que nos exigem concentração, força física, resistência e raciocínio rápido. Cumprir com essas atividades importantes para o trabalho, casa, estudos e vida social pode ser ao final do dia algo muito desgastante. 

Ficar esgotado após um longo dia de trabalho é normal, entretanto, a situação passa a ser preocupante quando se arrasta por longo período de tempo através de um cansaço crônico, prejudicando a nossa saúde, interferindo principalmente na qualidade do nosso sono.

A vida sempre foi regida por inúmeras adversidades, e em tempos de pandemia as coisas tomaram um direcionamento de extrema velocidade. Incertezas nos rondam dia e noite, tarefas a completar, prazos a cumprir, questões a resolver, contas a pagar, decisões a tomar, e ainda gerir casa e trabalho.

Situações estressantes são tão comuns na vida que nem pensamos mais no quanto tudo isso exige do nosso corpo e mente. Porém, a conta sempre chega…  e se não estamos preparados nos deparamos com a Carga mental uma tarefa invisível, com o conceito que remete, de um modo geral, para a pressão cognitiva e emocional resultante do confronto com as exigências associadas ao exercício do trabalho e vida pessoal.”

O que preocupa – ou deveria – não é aquele desgaste físico, comum após a prática de exercícios, o cansaço passageiro após uma noite mal dormida, mas a fadiga prolongada, crônica, que leva o corpo ao limite e prejudica a realização das atividades rotineiras.

O cansaço mental é muito pior do que o físico, pode se manifestar em nossas vidas de diversas maneiras, pelo desânimo sem explicação aparente ou pela falta de motivação em realizar atividades antes prazerosas, ou ainda de forma mais grave, se manifestar através de sintomas físicos, como: Dores no corpo, enrijecimento muscular, dores de cabeça, irritabilidade, aonde os relatos de indivíduos acometidos por essa carga emocional, chegam a relatar um nível extremo de cansaço, onde se sentem como se suas energias tivessem sido sugadas.

Reprodução Net

A expressão é a seguinte: uma pressão constante

Para os psicólogos, os efeitos da fadiga têm sido sentidos com mais frequência atualmente, sobretudo nesse momento de pandemia, atingindo pessoas de toda faixa etária. Estar sempre conectado – e, aparentemente, disponível – leva a uma quebra da distinção entre vida laboral e pessoal, abrindo caminho com maiores precedentes para situações de esgotamento físico.

O que vemos hoje como algo normal é, na verdade, relativamente novo. Uma geração atrás, existia uma divisão um pouco mais clara entre a vida profissional e a pessoal, e com a conectividade essa barreira sumiu.

O cansaço mental está diretamente relacionado a nossa mente, se ela não funcionar bem, irá comandar de maneira inadequada as funções do restante do nosso corpo.

O segredo para controlar o cansaço mental e não deixar que chegue ao ponto da exaustão, é saber lidar com os problemas de maneira equilibrada. Sabemos que é inevitável passar por situações estressantes durante a vida, então nos resta conseguir resolvê-las e superá-las de maneira equalizada. 



 

Como evitar o quadro de esgotamento

Para reverter o cansaço mental a mudança de hábitos e do estilo de vida é necessária, um excelente primeiro passo é não ficar remoendo pensamentos negativos e cobrar-se por não ter tomado alguma atitude diferente no passado, pois o “passado serve como referência e não como direção”.

Busque o autoconhecimento, essa é uma dica de ouro. Praticar o autoconhecimento é a principal estratégia de quem busca cuidar da sua saúde mental e ter maior controle das emoções, ao ter autoconhecimento a pessoa ganha o controle e o poder das suas tomadas de decisões! E o resultado é conseguir gerenciar melhor a sua vida,  Pessoal x Profissional.

Quando a situação estiver em níveis acentuados, onde a pessoa não consegue se desvencilhar sozinha, é importante buscar ajuda de especialista para apontar tratamentos que auxiliem no restabelecimento do pleno funcionamento do corpo, resgatando a sua energia e vitalidade.