Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 04 de agosto de 2021

Cultura

São João no Sertão inova com lives e caminhão do forró

Segundo ano consecutivo sem a tradicional festa de São João, o Sertão pernambucano precisou se reinventar para festejar a melhor época do ano. Cidades como Serra Talhada, Arcoverde, Flores e Mirandiba anunciaram programação de lives com artistas da terra. Flores e Afogados da Ingazeira inovaram com o São João itinerante. Em Flores tem o Caminhão do Forró e em Afogados a segunda edição do projeto Música em Movimento. O acendimento de fogueiras e uso de fogos de artificio também estão proibidos na maioria das cidades sertanejas.

Postado em 23/06/2021 2021 16:23 , Cultura. Atualizado em 23/06/2021 17:00

Jornalista , Editor Antônio José em Cultura

FOTO DIVULGAÇÃO

 

Maior festa tradicional do Nordeste, o São João chega ao segundo ano consecutivo sem a alegria das festas juninas embaladas ao som de forró pé de serra, quadrilhas, fogueiras e comidas típicas. No Sertão, para minimizar a saudade da melhor época do ano, algumas cidades anunciaram programações adaptadas aos tempos de pandemia, com lives e apresentações itinerantes.

Em Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, a Fundação Cultural do município realiza nesta quarta-feira (23) o São João em Casa, com o Arraial Virtual Aldir Blanc, transmitido pelas redes sociais. Às 16h tem live com Os Pernambuquês: Cantam Artistas da Terra; às 17h, Coco Lampião: Show Sertão de Umbigadas; às 18h, Banda Nega Fogosa: Canta Nordeste; e às 20h, Assisão: São João da Fazenda São Miguel.

ASCOM FLORES

Cidade vizinha à Serra Talhada, Flores, a cidade mãe do Pajeú, anunciou que os festejos juninos serão através de uma live nesta quinta-feira (24), partir das 08h, reunindo artistas locais. Além da live Revivendo o São João, esse ano a cidade inovou com o Caminhão do Forró, que está passando por povoados e distritos deste a terça-feira (22), com muito forró pé de serra protagonizado por trios locais.

“É o nosso melhor momento do ano e não poderíamos deixar passar sem nenhum registro e sem contemplar os nossos artistas que anualmente alegram nossa população durante o mês junino. Por isso lançamos o chamamento público, para que todos possam participar e ainda serem remunerados por sua apresentação”, comentou a Secretária de Turismo e Eventos do município, Lucila Santana.

Afogados da Ingazeira 

Segunda maior cidade do Pajeú, Afogados da Ingazeira festeja a véspera de São João com a segunda edição do projeto Música em Movimento. A apresentação itinerante começou hoje (23) a percorrer em carro aberto as principais ruas da cidade, com um repertório exclusivamente junino comandado pelos artistas Leandro do Acordeom, Edinho Oliveira e Cacá Malaquias, além de participação da quadrilha Junina Sanfonar.



No Sertão Central, Salgueiro não divulgou programação junina, mas teve folia virtual na cidade de Mirandiba, com a Live São João em Casa, que aconteceu na terça-feira (22), a partir das 20h, com Maysa Show, Forró da Usina, Gel do Vale, Zacarias, Zé Delbrando e Quadrilha Memória Nordestina.

Capital do Moxotó, Arcoverde começa a festejar São João somente na sexta-feira (25). A prefeitura local abriu edital de credenciamento para os artistas interessados em participar do “São João Dendicasa”. A lista com os artistas homologados para as apresentações virtuais foi divulgada nesta quarta-feira (23), no portal da Prefeitura de Arcoverde.

 

Fogos e fogueiras proibidos no Sertão

Tradição no São João, o acendimento de fogueiras e soltura de fotos de artificio estão proibidos na maioria das cidades sertanejas. No Sertão do Pajeú, dezesseis das dezessete cidades da região proibiram fogueiras, com exceção de Afogados da Ingazeira, onde a tradição está autorizada, apesar da polêmica gerada em virtude da fumaça ser prejudicial à respiração e as fogueiras representarem um incentivo à aglomeração durante a pandemia. Além do Pajeú, há proibição de fogueiras em cidades como Arcoverde e Sertânia, no Moxotó; e Salgueiro e São José do Belmonte, no Sertão Central.