Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 26 de novembro de 2021

Bem Estar

Depressão e trabalho: um problema cada vez mais frequente Por Daniel Lima

A depressão representa hoje a segunda maior causa do afastamento do trabalho  no mundo. Apesar da participação nas atividades diárias representar um aspecto importante na recuperação e enfrentamento da depressão, as condições de estresse e sobrecarga no ambiente profissional podem prejudicar, ou até mesmo,  causar o quadro depressivo.

Postado em 07/07/2021 2021 20:42 , Bem Estar. Atualizado em 07/07/2021 20:43

Colunista

Daniel Lima – Teólogo, Filósofo e Psicanalista/GBPSF/ISFN. @daniellima.pe

Especialistas dizem que pelo menos 11% da população sofrerá com algum problema de saúde mental ao longo da vida, sendo a depressão uma das mais frequentes. Devido a  sua elevada prevalência, a depressão tem sido uma das perturbações psicológicas mais discutidas e avaliadas, até porque,  o impacto socioeconómico é muito elevado. O relatório da Organização Mundial de Saúde – Global Burden of Diseases – de 2004 revela que a depressão é o problema de saúde mental mais predominante na idade ativa, com forte impacto no local de trabalho.

Atualmente, segundo a mesma organização, a depressão afeta 121 milhões de pessoas e, segundo estudos realizados na União Europeia, prevê-se que em 2030 a depressão seja a maior causa de incapacidade em todo o mundo. Isto provoca um aumento significativo dos custos indiretos devido a baixas médicas e pedidos de reformas antecipadas. O presentismo laboral não é apenas uma presença de “corpo”, tem de ser uma presença de “corpo e alma”. Isto significa que tanto o corpo como a mente devem estar conectados com a tarefa em mãos para que esta seja bem-sucedida. A perda de produtividade devido ao absentismo e ao presentismo laboral (presença no trabalho, mas com baixa produtividade) representa mais de 50% dos custos relacionados com a depressão. 

 

É Preciso Diferenciar Tristeza de Depressão

A primeira coisa que devemos fazer é diferenciar a tristeza da depressão. Enquanto a primeira é apenas um estado momentâneo, a segunda é uma psicopatologia que leva as pessoas a viver um estado constante de desconforto e angústia. A depressão pode se manifestar de várias maneiras e os sinais podem variar muito de pessoa para pessoa, mas algumas características aparecem com mais frequência. Algumas delas são:

 

         Cansaço excessivo e/ou mudanças no padrão do sono;

         Irritabilidade;

         Falta de motivação e/ou auto-estima;

         Agressividade e acessos de raiva;

         Dificuldade de concentração e quedas abruptas na produtividade;

         Crises de choro e humor deprimido;

         Dificuldade nas relações com os colegas de trabalho;

         Procrastinação;

         Dificuldade com a memória e atenção;

         Alterações na libido e no apetite;

         Inabilidade para tomar decisões.

 

É importante ressaltar  que nem todas  as pessoas que apresentam alguns dos sintomas acima, com frequência,  sofrem de depressão. É possível que indivíduos que não demonstram tristeza aparente,  também tenham a doença. Conheça alguns casos de famosos:

* O ex-nadador e maior medalhista olímpico Michael Phelps revelou ter sofrido depressão chegando a pensar até em suicídio. Segundo ele, uma das piores fases da doença aconteceu após ganhar 6 medalhas nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres.

* A cantora e atriz Barbra Streisand também já revelou ter sofrido com transtornos mentais. O caso dela se manifestava como síndrome do pânico.

* O ator Jim Carrey é conhecido principalmente por seus papéis de comédia, porém ele já afirmou ter sofrido com depressão e ter tomada o remédio Prozac como parte do tratamento.

* Outro comediante famoso é Robin Williams, que apesar de fazer muitas pessoas sorrirem,  sofreu com décadas de depressão, ocasionando seu suicídio em 2014. 

 

A Depressão é Uma Patologia Que Precisa de Cuidados

É preciso entender o lado de quem sofre com depressão e encará-la como realmente é: um sofrimento que merece cuidados. Então, se você se identifica com esse sofrimento psíquico, considere adotar algumas estratégias que podem auxiliar no seu desempenho, como:

Priorize sua saúde – física e mental. Tente fazer pausas para caminhar e respirar por alguns minutos. Busque reconhecer os sintomas do seu problema e trabalhar como lidar com eles quando aparecerem durante o expediente. Invista naquilo que lhe traz bem-estar.  Não se cobre tanto. Cada ser humano tem sua curva de aprendizado própria, com  os progressos e as limitações individuais. Problemas na vida são inevitáveis e inerentes a qualquer atividade. Busque focar nos aspectos positivos da sua ocupação. Afinal, além do retorno financeiro, sentir-se ativo no trabalho é importante para a autoestima. Defina metas e organize suas atividades profissionais. Assumir compromissos com prazos possíveis e compatíveis, ao próprio ritmo,  é fundamental. Uma dica é fazer uma lista, sempre  observando  a ordem de prioridades, das atividades que você precisa fazer e, manter  seus documentos organizados. E por último, aceite ou  peça ajuda.  Uma pessoa em depressão merece e deve receber uma avaliação e tratamentos adequados. Converse com quem você se sente mais confortável, seja seu colega ou seu empregador,  sobre a depressão. Sintomas de depressão são mais comuns do se  imagina. Poder compartilhá-los e conversar sobre os motivos,  que lhes geram sofrimento,  é extremamente terapêutico. Portanto, procure ajuda profissional especializada (psicológica, psicanalítica e/ou psiquiátrica). Viver também é administrar as crises!

 

 

Quem é Daniel Lima Gonçalves: Psicanalista, Filósofo e Teólogo.
Membro do Grupo Brasileiro de Pesquisas Sándor Ferenczi – GBPSF; Membro da International Sándor Ferenczi Network – ISFN; Membro Emérito – Sociedade Pernambucana de Estudos Psicanalíticos – SPEP; Estudo Permanente em Psicanálise no Instituto Nebulosa Marginal – INM; Especialista em Psicanálise e Teoria Analítica – FATIN; Especialista em Filosofia e Autoconhecimento – PUCRS; Extensão em Certificação Profissional em Neurociências – PUCRS; Pós-graduando em Ciências Humanas – PUCRS; Cursando Formação na clínica psicanalítica com adultos – CPPLRecife.
@daniellima.pe    daniellimagoncalves.pe@gmail.com