Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 21 de setembro de 2021

Cidades

Petrolina é a 2ª melhor cidade para investir em agronegócio e a 11ª em educação no Brasil

De acordo com o estudo publicado no primeiro semestre, Petrolina é a segunda melhor cidade do Brasil para investir no setor da agropecuária, obtendo nota 3,936 no IQM – Índice de Qualidade Mercadológica. A cidade ocupa o 11º lugar para investir em educação, 43º no comércio, 44º no mercado imobiliário e o 65º na indústria. A capital do Vale do São Francisco só ficou de fora do ranking das 100 melhores cidades para investir no setor de serviço

Postado em 03/08/2021 2021 05:32 , Cidades. Atualizado em 04/08/2021 11:21

Jornalista , Editor Antônio José em Cidades

Eleita a cidade com melhor qualidade de vida do Nordeste, Petrolina, no Sertão do São Francisco, ocupa também o topo do ranking das 100 cidades mais atraentes para o agronegócio brasileiro, segundo o Estudo das Melhores Cidades para Fazer Negócios (MCN).

 

O Ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócios é um estudo produzido anualmente pela Urban Systems para a Revista Exame. Utilizando a metodologia de análise estatística, através do IQM – Índice de Qualidade Mercadológica, o estudo avalia desde 2014 as cidades mais atrativas para o desenvolvimento de negócios, considerando condições específicas relacionadas ao comércio, indústria, serviços, educação, mercado imobiliário e agropecuária.

De acordo com o estudo publicado pela Revista Exame no primeiro semestre, Petrolina é a segunda melhor cidade do Brasil para investimentos no setor da agropecuária, obtendo nota 3,936 no IQM – Índice de Qualidade Mercadológica. A cidade é destaque pela vocação para a plantação irrigada e fruticultura para exportação.

O estudo considerou o mapeamento e análise de indicadores como geração de empregos no setor agropecuário com média e alta remuneração, índice de empregos, crescimento da produção da lavoura permanente e temporária, produtividade da lavoura, crescimento da produção pecuária e exportação agropecuária.

Pesquisador da Embrapa e doutor em Economia, João Ricardo Ferreira de Lima. – Foto: Divulgação

O pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e doutor em Economia, João Ricardo Ferreira de Lima, explica que Petrolina oferece condições privilegiadas para produção de safras o ano todo. “É viável investir no agronegócio em Petrolina, pois aqui é possível produzir o ano inteiro, tem sol em abundância, tecnologia disponível e irrigação com as águas do Rio São Francisco, diferente de outros estados e países concorrentes. Então, você pode ter várias safras em um mesmo ano e você pode ter produção todos os meses do ano. Isto é um diferencial, pois você consegue ter um fornecimento constante de produtos. Os atacadistas e varejistas acham importante terem fornecedores com este perfil, pois não correm o risco de ficar desabastecidos”, afirmou.

Somadas às condições climáticas e hidrográficas, Petrolina dispõe de um aeroporto internacional e está situada em uma posição geográfica estratégica, o que possibilita a escoação de mercadorias por vias aéreas e marítimas.

A cidade oferece ainda diversidade de insumos necessários e mão de obra especializada para a produção. “Além disso, Petrolina tem um aeroporto internacional com capacidade de receber aviões para transporte aéreo de mercadorias e fica em uma posição geográfica privilegiada em que pode escoar sua produção por diversos portos, como Salvador, Natal, Suape ou Pecem, sendo os dois mais utilizados os portos de Salvador e Pecem, no Ceará. A cidade possui um cluster forte de empresas voltadas para o agronegócio. Assim, tudo o que se precisa comprar em termos de insumos diversos, fertilizantes, defensivos, mudas, arame, maquinas agrícolas, não é necessário sair para comprar. A mão de obra é extremamente especializada, treinada para o serviço. Não é preciso trazer mão de obra especializada de outros locais. Existe uma quantidade muito grande de pessoas treinadas na região.

Além disso, existem muitas instituições que dão suporte como a Embrapa Semiárido, localizada em Petrolina e que trabalha gerando soluções e tecnologias. Tem a UNIVASF, UPE, FACAPE, SEBRAE, CODEVASF, entre outras, que juntas trabalham em prol de alavancar o agronegócio”, acrescentou o pesquisador da Embrapa, João Ricardo Ferreira.

Impactos da pandemia na economia petrolinense em 2020

Em relação ao impacto da pandemia na economia, Petrolina apresentou saldo positivo de empregos entre janeiro e agosto de 2020, com 2.137 postos a mais que o final de 2019. No setor agropecuário, apresentou índice positivo no saldo de empregos, com +2.140; índice positivo no crescimento da produção de lavoura permanente (20,22%) e na produção pecuária (+11,7%); e queda de -4,27% na exportação e de -13,84% na produção de lavoura temporária.

Imagem Ascom Petrolina

Petrolina entre as melhores cidades para investir no comércio, educação, indústria e mercado imobiliário

Além do setor agropecuário, o estudo avaliou as melhores cidades do país para investimentos no comércio, setor de serviços, mercado imobiliário, educação e indústria. No setor de comércio, foram avaliados onze indicadores, como empregos, renda dos trabalhadores varejistas e atacadistas, crescimento dos estabelecimentos de varejo e atacado, crescimento populacional e banda larga por habitante. Petrolina ficou no 43º lugar entre as 100 melhores cidades do país, com IQM 5,091.



No mercado imobiliário, Petrolina é a única cidade pernambucana na lista das 100 melhores para investir, ocupando a posição 44ª, com IQM 3,705. Na área da educação, Petrolina é 11ª do Brasil, com IQM 3,935. A pesquisa considerou as melhores cidades para investimentos na educação básica, técnica e superior.

No setor da indústria, Petrolina ocupa o 65º lugar do ranking, com IQM 5,742. A capital do Vale do São Francisco só ficou de fora do ranking das 100 melhores cidades para investir no setor de serviços. As melhores cidades pernambucanas na área são Recife (53º), Vitória de Santo Antão (59º), Garanhuns (67º) e Caruaru (98º).

Nordeste no topo do ranking da agropecuária

A região Nordeste conta com 03 cidades entre as 10 melhores colocadas no ranking da agropecuária: Juazeiro (BA) em primeiro, Petrolina (PE) em segundo e Garanhuns (PE) em terceiro lugar.

 

mao