Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 21 de setembro de 2021

Cidades

Cidades do Sertão reforçam campanha em defesa das mulheres nos 15 anos da Lei Maria da Penha

No último sábado, 07 de agosto, a Lei Maria da Penha completou 15 anos em vigor no Brasil. No Sertão, cidades como Petrolina, Serra Talhada, Arcoverde e Salgueiro aproveitaram a data para intensificar a campanha Agosto Lilás, pelo fim da violência doméstica e familiar contra as mulheres. O JS traz um balanço das ações implementadas e os canais para a população denunciar a violência doméstica nas principais cidades sertanejas.

Postado em 11/08/2021 2021 12:02 , Cidades. Atualizado em 11/08/2021 12:02

Jornalista , Editor Antônio José em Cidades

Ação pelos quinze anos da Lei Maria da Penha em Petrolina. Foto: Jonas Santos/Prefeitura de Petrolina

Petrolina, no Sertão do São Francisco, realizou no sábado (07/08) uma ação reforçando o trabalho das instituições de proteção às vítimas de violência doméstica. Durante panfletagem na área central da cidade, as equipes da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos advertiram que a Lei Maria da Penha prevê que é obrigação de todos a missão de erradicar a violência contra a mulher.

A secretária executiva interina da Mulher, Adna Amorim, destaca que somente este ano 116 mulheres já acionaram o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CEAM). “Cerca de 116 mulheres já nos acionaram este ano, contudo, o número de acompanhamentos é bem maior que isso. Nosso trabalho é acompanhar essas mulheres e auxiliá-las para que elas tenham aceso a todos os canais de proteção. Todas as nossas ações conjuntas são para garantir o cumprimento da lei pelos agressores e com o intuito de abolir a reincidência da violência”, disse.

Recentemente, Petrolina também deu um importante passo no combate à violência contra as mulheres criando um comitê – que envolve diversas instituições – para atuar no monitoramento das vítimas de violência doméstica que possuam medidas protetivas de urgência. O comitê criado através do Decreto Nº 017/2021, é coordenado pela Secretaria Executiva de Juventude, Direitos Humanos, Mulher e Acessibilidade e conta com acompanhamento da Guarda Civil Municipal.

Para assegurar o devido acolhimento às mulheres, a prefeitura inclusive ampliou os canais de atendimento para dar suporte jurídico, social, psicológico e ginecológico às mulheres vulneráveis. O atendimento pode ser solicitado pelo Whatsapp (87) 99165-1803.


Blitz educativa pelo fim da violência contra as mulheres em Serra Talhada (PE). Foto:  Dudu Telles/Prefeitura de Serra Talhada

 

Em Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, mulheres saíram as ruas nesta segunda-feira (09/08) em blitz educativa da campanha “Sou Sertaneja, sou Arretada, não Aceito Violência”, lançada pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Mulher e Cidadania, através da Secretaria Executiva da Mulher.

A cidade também dispõe do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CEAM), que há sete anos apoia mulheres em situação de violência doméstica e familiar. “Nestes sete anos de atuação em defesa das mulheres serra-talhadenses já contamos mais de três mil atendimentos, com mais de 260 mulheres atendidas e quase 500 atendimentos psicológicos, social e jurídicos ofertados somente de janeiro a junho deste ano”, explica a coordenadora do CEAM Serra Talhada, Rose Silva. O equipamento funciona das 08h às 14h.

Além do CEAM, Serra Talhada conta com a Patrulha Maria da Penha, implantada pelo 14º Batalhão de Polícia Militar, e com a Patrulha da Mulher, implantada pela prefeitura local. A cidade ainda não dispõe de delegacia especializada para mulheres, mas segundo o delegado titular da cidade, Alexandre Barros, a Polícia Civil está empenhada em coibir este tipo de crime.

“A Delegacia de Polícia Civil está de portas abertas para acolher as vítimas e trabalhar no sentido de reprimir esse tipo de crime, contando sempre com a participação ativa da Dra. Simone Moraes, representante do CEAM; Prefeitura de Serra Talhada, através de suas secretarias; Ministério Público de Pernambuco e com a Polícia Militar do 14º/BPM.
Vamos trabalhar e realizar uma Operação Policial, instruindo simultaneamente 15 inquéritos policiais, onde serão representados ao Poder Judiciário pedidos de prisão em desfavor daqueles que insistem em infringir a lei 11.340/06”, informou o delegado através das redes sociais da prefeitura.

Arcoverde, no Sertão do Moxotó, convocou as mulheres para ato simbólico no sábado (07/08), às 09h, na Praça Winston Siqueira (antiga Virgínia Guerra). A cidades de Salgueiro, no Sertão Central, e Araripina, no Sertão do Araripe, não informaram atividades alusivas aos 15 anos da Lei Maria da Penha, mas as prefeituras locais aproveitaram as redes sociais para reforçar a campanha Agosto Lilás.

Recentemente Salgueiro lançou a campanha S.O.S Mulher – O Socorro está na Palma da sua Mão, com o objetivo de dar voz, de forma sigilosa e reservada, às mulheres em situação de violência doméstica e familiar, dando-lhes a oportunidade de pedir socorro em repartições públicas e estabelecimentos comerciais. A campanha tem parceria com a Patrulha Maria da Penha e farmácias locais. Ao chegar nesses estabelecimentos, a vítima poderá fazer um sinal de “S” com a mão e os atendentes, que serão instruídos a agir com rapidez e discrição, irão conduzi-la a um local reservado para acionar o 190 e a Coordenadoria da Mulher, garantindo que a denúncia seja feita de forma ágil e segura.

 

Onde denunciar a violência contra a mulher no Sertão:

Serra Talhada

CEAM: Rua Jacinto Alves de Carvalho, 339, Centro

Telefone/WhatsApp: (87)9.9610-5152

Polícia Militar: (87) 9.995-4641

Polícia Civil: (87) 9.8877-2207

 

Petrolina

Patrulha da Mulher (24h): 153
Delegacia da Mulher: 87 3866 6625
Ouvidoria da Secretaria da Mulher de Pernambuco: 0800 281 8187
Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CEAM)

Tel: (87) 3867-3516 / Whatsapp (87) 9.9165-1803

 

Salgueiro

Ouvidora da Mulher: 0800 281 8187

Patrulha Maria da Penha da Polícia Militar: 190

Atendimento à Mulher: 180

Coordenadoria da Mulher: (87) 9.9808-8367

 

Arcoverde

Central de Atendimento à Mulher: 180
Polícia Militar: 190
Coordenadoria da Mulher de Arcoverde: (87) 9.9199-1028
3° BPM: (87) 98877-2123 / 3821-8227

 

Araripina

Central de Atendimento à Mulher: 180
Polícia Militar: 190