Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 21 de setembro de 2021

Bem Estar

O poder de escolha é nosso. Por Antônio José

Se o poder de escolha é nosso, por que há pessoas que escolhem o sofrimento e se submetem ao abuso físico, mental e emocional do outro e se recusam sair dessa situação?

Postado em 10/09/2021 2021 18:51 , Bem Estar. Atualizado em 10/09/2021 16:35

         

Antônio José Jornalista e Editor do Jornal do Sertão

                                            

A palavra escolher   apesar de ser um termo muito usado na Nova Era, não é apropriado ao presente contexto. È simplesmente uma ilusão afirmar que alguém espontaneamente “escolhe” um relacionamento problemático ou alguma outra situação negativa de vida.

Acontece que uma escolha sugere ter consciência, um alto grau de consciência, porque sem ela, não há escolha. A escolha começa no instante em que nos desidentificamos da mente e de seus padrões condicionados, porque esse é o instante em que nos tornamos presentes. Até alcançar esse ponto estamos inconscientes, espiritualmente falando. Significa que fomos obrigados a pensar, sentir e agir de determinadas maneiras, de acordo com o condicionamento da mente.

Imagem Reprodução Net

 

É por isso que Jesus disse: “Perdoai-os, porque eles não sabem o que fazem”.

Esse é um fato que n não está relacionado à inteligência no sentido convencional da palavra. É comum no dia a dia nos defrontarmos com pessoas altamente inteligentes e educadas, mas também   completamente inconscientes, o que significa dizer, completamente identificadas com as suas mentes. Na verdade, se o desenvolvimento mental e o aumento do conhecimento não forem   contrabalançados por um crescimento correspondente na consciência, o potencial para a infelicidade e o desastre serão muito grandes. Quando a pessoa está paralisada em um relacionamento com um parceiro abusivo e não é a primeira vez, é porque ela não escolheu. Acontece que a mente condicionada como pelo passado, sempre busca recriar o que conhece e com o que está familiarizada.

 

Sabe por quê Isso acontece?  Porque não é uma escolha.

Quando a mente age inconscientemente, condicionada pelo passado, sempre busca recriar o que conhece e com o que está familiarizada. Mesmo que isso seja doloroso, para ela, ao menos é familiar. A mente sempre se apega ao que lhe é familiar. O desconhecido para ela aparenta perigo porque ela desconhece e não tem controle sobre ele. É por isso que a mente não gosta do momento presente e   prefere ignorá-lo. A percepção do momento presente cria um espaço, não somente no fluxo da mente, mas também no contínuo do passado e futuro. Nada realmente novo e criativo pode acontecer nesse mundo a não ser através desse espaço, um espaço nítido com infinitas possibilidades. Se você é governado pela mente, embora não tenha escolha, vai ser vítima dessa inconsciência com  mais sofrimento. Você vai carregar o fardo do medo, das disputas, dos problemas e do sofrimento. Até que o sofrimento force você, no final, a sair do seu estado de inconsciência.  O que diz a respeito à escolha também se aplica ao perdão, precisamos estar inteiramente conscientes e entregues antes de poder perdoar.  Quando nos rendemos àquilo que é e assim ficamos inteiramente presentes, o passado deixa de ter qualquer força. Não precisamos mais dele. A presença é a chave. O Agora é a chave.