Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 21 de outubro de 2021

Economia

Com alta da inflação, consórcios registram 65% de crescimento

Até julho deste ano, a modalidade de financiamento ultrapassou R$ 123 bilhões em negócios 

Postado em 29/09/2021 2021 16:01 , Economia. Atualizado em 29/09/2021 16:41

Jornalista , Editor Antônio José em Economia

Imóveis e veículos são alguns dos itens que podem ser adquiridos através de consórcio. foto: reprodução internet

Diante do cenário desafiador para a economia, os consórcios vêm se destacando e até crescendo durante a pandemia. Segundo dados divulgados pela Associação Brasileira de Administração de Consórcios, essa modalidade registrou crescimento de 65%, ultrapassando R$ 123 bilhões em negócios, com quase 2 milhões de cotas comercializadas, de janeiro a julho deste ano.

A razão desse crescimento é que os consórcios não sofrem reajustes em épocas de juros altos, porque as cotas não são afetadas pela alta da Selic. “A tendência de alta de juros torna os consórcios mais atraentes do que os financiamentos na hora de adquirir serviços e bens, como automóvel e ou imóvel”, destaca Giovanni Prado, Diretor Executivo da Sicredi Pernambucred.



Nessa modalidade, a taxa de administração mais o fundo de reserva gera uma taxa de 2,35% ao ano, contra juros de 1,30% a 1,40% ao mês nos financiamentos bancários. Sim, é isso mesmo, esses juros podem chegar a mais de 15% ao ano.

Vale salientar que no Sertão, a Sicredi, instituição financeira cooperativa, está presente em Salgueiro e Petrolina, com agências de atendimento e a oferta de mais de 300 produtos e serviços financeiros, inclusive consórcios. E como, o gerente Regional de Desenvolvimento da Sicredi Pernambucred destacou “o consórcio é regulado e fiscalizado pelo Banco Central, isso dá mais segurança para o consorciado, que tem a certeza do recebimento”.