Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 21 de outubro de 2021

Saúde

Jornalista que perdeu a mãe para o câncer destaca a importância da prevenção

Jornal do Sertão no Outubro Rosa trará sempre conteúdos voltados para a prevenção e tratamento do câncer. Nesta quarta-feira (06) é a vez da jornalista sertaneja Jaquelyne Costa contar sua história de amor e perda

Postado em 06/10/2021 2021 14:24 , Saúde. Atualizado em 06/10/2021 14:29

Jornalista , Editor Antônio José em Saúde

 

Jaquelyne Costa perdeu a mãe para o câncer há 9 anos, justamente no mês de outubro.  (foto: Acervo pessoal)

Em todas as quartas-feiras do mês de outubro o Jornal do Sertão veste rosa e traz conteúdos voltados para a campanha de combate ao câncer de mama. O engajamento tem como objetivo contribuir para a conscientização da sociedade e deixar mulheres e homens alertas e mobilizados na prevenção contra o câncer de mama, assim como todos os outros tipos da doença que atingem pessoas todos os dias, em todo o mundo.

Nesta quarta-feira (06), vamos contar a história de amor entre mãe e filha do Sertão. Em outubro de 2012, Alcineide Maria Almeida da Costa perdeu a luta contra o câncer com apenas 53 anos de idade. Mas hoje a filha dela, Jaquelyne Costa, que é jornalista, escritora e poetiza, fala sobre a importância da prevenção contra essa doença que dilacera inúmeras famílias.

A descoberta da doença  

“Mainha descobriu o câncer no rim de uma maneira muito abrupta, depois de ter tido um diagnóstico errado de um exame urológico no início do ano de 2010. Meses se passaram e no final desse mesmo ano, em outubro, ela começou a apresentar sintomas de que algo estava errado, tendo hemorragias e sem conseguir urinar. Levamos para emergência de um hospital onde foi indicado que ela realizasse uma ultrassonografia com urgência. Feito isto, descobrimos que ela já estava com um tumor de massa de um tamanho considerável, que já estava comprometendo o rim.

Como Jaquelyne explicou, no caso de Alcineide não faltou prevenção, mas sim o diagnóstico correto. “Ela fazia exames periódicos e era acompanhada por um urologista. O problema mesmo foi o erro no diagnóstico de um exame em que foi avistado um pequeno cisto que já era o tumor, mas foi “confundido” com um cisto de gordura”, lamentou a jornalista.

Alcineide tinha apenas 53 anos quando perdeu a luta contra o câncer. (foto acervo pessoal)

Medo do câncer?

Depois de perder a mãe, Jaquelyne Costa diz que tem medo do câncer. Mas, na opinião dela, o único jeito de bater de frente com esse inimigo traiçoeiro é mesmo a prevenção. “Eu encaro com medo, mas também com muito cuidado. O câncer não é uma doença simples, e traz sofrimento tanto para o diagnosticado, quanto para familiares e o medo de receber esse diagnóstico um dia existe, mas que eu tento não ficar pensando assim, de forma temerosa. É uma doença que a gente precisa estar atento, fazendo exames, indo a mais de um médico de uma mesma especialidade, se cuidando da maneira possível”, recomendou.

Mensagem cor de rosa

Assim como Jaquelyne perdeu a mãe para o câncer, essa dor é compartilhada por milhões de filhas e filhos de todas as idades. Por isso, nesse mês de outubro, levar a mensagem da prevenção pode ajudar a impedir de essa dor continue se multiplicando.

 

 

“O conselho é esse: tentar se cuidar com muito amor, estar atenta aos sinais que o nosso corpo nos apresenta e não temer buscar ajuda médica. Se descoberto em processo inicial é muito mais provável que a cura logo chegue. Precisamos manter ao máximo hábitos saudáveis nas nossas vidas e nos mantermos firmes na fé de que caso a doença bata a nossa porta, possamos ter o pensamento sempre visando a cura, a recuperação”, finalizou.

Para acompanhar nosso conteúdo exclusivo sobre o Outubro Rosa, acesse nossas redes sociais, acompanhe as novidades do site www.jornaldosertaope.com.br e vista a cor da saúde e de prevenção!