Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 24 de abril de 2024

Viagens e Turismo

Jornada das Águas apresentará soluções para segurança hídrica e preservação do Velho Chico

Jornada das Águas do Governo Federal, que começa nesta segunda-feira (18), terá o roteiro de 10 dias com entregas, inaugurações e anúncios, da nascente do Rio São Francisco, no norte de Minas, e passando pelos nove estados da região Nordeste.

Postado em 15/10/2021 2021 20:52 , Viagens e Turismo. Atualizado em 15/10/2021 21:11

Colunista
Jornalista ,

Na programação em Pernambuco, o Ramal Leste da Integração do São Francisco será inaugurado. (foto:  Mauricio de Almeida TV Brasil)

 

Começa nesta segunda-feira (18), a Jornada das Águas, roteiro que partirá da nascente histórica do Rio São Francisco, no norte de Minas Gerais, e percorrerá os nove estados do Nordeste com anúncios e entregas de obras, preservação e recuperação de nascentes e cursos d’água, saneamento, irrigação, apoio ao setor produtivo e aos municípios, além de mudanças normativas que tem como meta mudar a maneira como o brasileiro se relaciona com a água.

A Jornada das Águas

Na iniciativa do Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional, serão 10 dias de viagem pela região do semiárido, em que o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, acompanhado de gestores e secretários da Pasta, levará a estrutura do governo para a região.

O conjunto de ações da Jornada das Águas se baseia no entendimento de que é preciso garantir que a água chegue às pessoas, mas também que ela continue disponível para as próximas gerações. “Não existe desenvolvimento econômico, sem água. A água é o principal insumo estratégico do Brasil. Ela está nos alimentos que exportamos, na energia, na indústria, na saúde, sem ela não há vida. É por isso que o governo do presidente Jair Bolsonaro vem atuando para garantir que a água chegue às pessoas, mas também para que ela seja preservada e continue disponível para as próximas gerações”, explica o ministro Rogério Marinho.

O roteiro

O roteiro vai começar em São Roque de Minas, em Minas Gerais, e vai terminar em Propriá, em Sergipe, no dia 28 de outubro. Nesse período, serão promovidas ações que tem como essência quatro eixos: de infraestrutura, com entregas, inaugurações e anúncios de obras que levarão água aos moradores das regiões mais secas do país; de sustentabilidade, com ações de saneamento básico e de preservação, conservação e recuperação de bacias hidrográficas; de desenvolvimento econômico e social, com apoio a projetos de irrigação e para estruturação de cadeias produtivas locais, promovendo a geração de emprego e renda, a partir de uma convivência sustentável das comunidades com o meio ambiente; e de melhoria da governança, com a lançamento de normativos estruturantes.

São Roque Minas Gerais Reprodução net

Infraestrutura

Em cada estado visitado pela Jornada das Águas, serão entregues ou iniciadas obras e projetos que viabilizarão a infraestrutura hídrica necessária para que a água chegue às regiões mais secas. Em Pernambuco, a inauguração do Ramal do Agreste marca o início da realização de um sonho da população local, que, após a conclusão da Adutora do Agreste, levará às casas de mais de 2 milhões de pessoas em 68 cidades da região com mais escassez hídrica do estado. Esta obra significa um investimento de R$ 1,6 bilhão, sendo que R$ 1,3 bi foram aportados no governo Bolsonaro.

Sustentabilidade

A revitalização e preservação dos recursos hídricos do país ganha o reforço de recursos previstos no processo de capitalização da Eletrobras. As bacias do Rio São Francisco e do Rio Parnaíba contarão com investimentos da ordem de R$ 3,5 bilhões, a serem aplicados ao longo de 10 anos. Outros R$ 2,3 bilhões estão previstos para as bacias na área de influência dos reservatórios das usinas hidrelétricas de Furnas.

Desenvolvimento Econômico e Social

Ao longo da jornada, haverá exposições dos produtos produzidos pelas Rotas do Mel, Cordeiro e Leite nas cidades de São Roque de Minas (MG), Sertânia (PE) e Propriá (SE). Também haverá um workshop sobre fruticultura, outra importante frente do projeto, em Juazeiro (BA).

 

A Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) também vai apresentar o Plano de Ação Estratégica para a bacia hidrográfica do Rio São Francisco e área de influência do Projeto de Integração do São Francisco (PISF) e do Rio Parnaíba que se encontra em elaboração.

Outra iniciativa a ser anunciada é a criação de um fundo com o objetivo de viabilizar a estruturação e o desenvolvimento de projetos de concessão e parcerias público-privadas (PPPs) da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios do País. Com a sanção da Lei que converteu a Medida Provisória 1.052/ 2021 e a edição do Decreto de regulamentação, o fundo poderá apoiar todo o ciclo de projetos de concessões e de parcerias público-privadas.

Confira a ordem de visita aos Estados na Jornada das Águas:

18/10 – Minas Gerais

19/10 – Bahia

20/10 – Ceará

21/10 – Paraíba

21/10 – Pernambuco

22/10 – Rio Grande do Norte

25/10 – Piauí

26/10 – Maranhão

27/10 – Alagoas

28/10 – Sergipe