Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 04 de dezembro de 2021

Saúde

Passaporte de vacina será exigido a partir de dezembro em estabelecimentos públicos em Pernambuco

Entrada nos locais vinculados ao Governo do Estado só será possível às pessoas que comprovarem estar completamente imunizadas contra a Covid-19

Postado em 26/11/2021 2021 08:04 , Saúde. Atualizado em 26/11/2021 08:07

Jornalista ,

Governo estadual quer incentivar a imunização completa contra o vírus. (foto: PMP)

Uma nova medida do Governo de Pernambuco foi anuncia nesta quinta-feira (25). A partir do dia 1º de dezembro, o acesso aos estabelecimentos públicos em todo o Estado só será possível com a apresentação do comprovante de vacinação com esquema completo contra a Covid-19.

“Apesar da estabilidade no cenário epidemiológico da Covid-19, registrada no Estado nas últimas semanas, não podemos ter a falsa sensação de que a pandemia acabou. A iniciativa tem como objetivo proteger a população e incentivar a vacinação de todos contra a doença”, ressaltou secretário estadual de Saúde, André Longo.

Alterações em Eventos

O setor de eventos e o funcionamento dos estabelecimentos de alimentação, terão novas medidas válidas a partir da próxima segunda-feira (29). Os eventos passam a receber um público de até 7.500 pessoas, ou 50% da capacidade do espaço. Lembrando que continua sendo necessária a apresentação da comprovação do ciclo vacinal completo em locais acima de 300 pessoas. Bares e restaurantes poderão aumentar a capacidade das mesas para até 50 pessoas.

Vacina x Covid-19

O secretário André Longo reforçou ainda a importância da imunização para evitar novas ondas da doença, como registram, atualmente, países do continente europeu. “Dados divulgados pelo Centro Europeu de Controle de Doenças apontam que os locais com maiores índices de vacinados estão registrando menos mortes, comprovando que as vacinas, além de seguras salvam vidas. O cenário que temos hoje é de uma pandemia em pessoas não totalmente vacinadas”, pontuou.

Segundo levantamento da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), 590.103 pernambucanos estão com a segunda dose da vacina contra o novo coronavírus em atraso, o que preocupa os especialistas. “Uma única dose não é o suficiente para garantir uma proteção robusta contra o vírus. Aqui em Pernambuco, por exemplo, 20% das pessoas internadas com a forma grave da Covid-19 estavam vacinadas com apenas uma dose. Além disso, 17% dos pacientes que vieram a óbito também se encontravam nas mesmas condições”, detalhou André Longo.