Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 19 de maio de 2024

Culinária

Chef de Petrolina cria panetones com a cara do Sertão

Cocada preta, goiabada, cocada branca cremosa e chocolate sem agrotóxicos ajudam a recriar essa delícia natalina.

Postado em 18/12/2021 2021 07:00 , Culinária. Atualizado em 18/12/2021 11:11

Colunista
Jornalista ,

Os panetones são vendidos em embalagens presenteáveis. (foto: divulgação)

A guloseima mais famosa e tradicional do Natal é o panetone. Há tempos esse pão adocicado com frutas cristalizadas ganhou diferentes versões como o Chocotone e até Trufado, onde o panetone vem com muito recheio e cobertura de chocolate. No Sertão, uma marca de chocolates resolveu “nordestinizar” esse sabor e também a apresentação do panetone.

A Bragança resolveu “nordestinizar” as delícias natalinas. (foto: divulgação)

A Bragança Chocolates, que trabalha com um chocolate feito com cacau sistema agroflorestal (sem desmatamento, agrotóxicos e à sombra de frutas nativas da mata Atlântica) de Ilhéus-BA. Por isso, decidiu dar um toque Baiano e Pernambucano nas criações. “Investimos na valorização dos ingredientes, das cores e sabores da nossa cultura nordestina. Tudo tem um toque baiano porquê sou um pernambucano apaixonado pela Bahia”, afirmou o chef Júnio Bragança.

Diferencial do chocolate

O chocolate é com mais cacau, menos açúcar, sem gorduras vegetais hidrogenadas e sem conservantes e saborizantes. (foto: divulgação)

Além do diferencial do cacau, o chocolate não tem adição de gordura vegetal hidrogenada, a manteiga de cacau é a única gordura desse chocolate. Por isso, ele derrete na boca. “A experiência Bragança é oferecer um chocolate bom, que faz bem para saúde, com poucos ingredientes. Mais cacau, menos açúcar, sem gorduras vegetais hidrogenadas e sem conservantes e saborizantes. Enfim, é um chocolate para comer sem culpa”, explicou o chef.

E no visual….

“Quando a gente olha as grandes marcas, elas se comunicam bastante luxo, coisas douradas, bastante vermelho um padrão chocolateria europeu. Mas o que eu costumo dizer que na Europa não tem pé de cacau. Nós estamos numa posição ideal no planeta, com o clima ideal para cacau. Então, por que não valorizar o chocolate brasileiro?”, pontuou Júnior detalhando que influencias como o Pelourinho de Salvador –BA, as casas coloniais brasileiras, a tropicalidade ajudaram a formar o conceito do Natal brasileiro.

Show de sabores

Os panenotes são vendidos em embalagens presenteáveis, com amarrações em panos de Chita. Esses embrulhos guardar sabores surpreendentes como o panenetone de gotas de goiabada e cocada branca cremosa.  “Esses dois sabores de panetone vão em xícaras, que é indicado para quem gosta mais da massa com os elementos mais espaçados”.

Para quem gosta de panetone recheado, a opção é a cocada preta cremosa com gotinhas de chocolate 67%, cobertura de chocolate 67% e chips de coco. Ou seja, é nordestinidade, criatividade e muito sabor para o Natal bem sertanejo.