Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 08 de agosto de 2022

Cidades

Defesa Civil de Lagoa Grande alerta população sobre cheia do rio São Francisco

O município de Lagoa Grande também está em alerta para o risco de enchentes nas áreas ribeirinhas.

Postado em 14/01/2022 2022 06:30 , Cidades. Atualizado em 13/01/2022 23:05

Colunista
Jornalista ,

O município de Lagoa Grande também está em alerta para o risco de enchentes nas áreas ribeirinhas. (Foto: divulgação)

Depois que a Chesf anunciou o aumento da vazão da barragem de Sobradinho, alertando para o risco de enchentes nas áreas ribeirinhas do Vale do São Francisco, a Defesa Civil dos municípios da região começaram a se mobilizar. Depois de Petrolina, agora foi a vez de Lagoa Grande emitir alerta para os moradores das margens do rio.

O prefeito Vilmar Cappellaro convocou uma reunião preventiva com o secretariado sobre a estrutura organizacional do município para as tratativas dos moradores que possam ser afetados com a cheia do Rio São Francisco. Na reunião, o gestor e o coordenador Municipal de Proteção e Defesa Civil, Erioneide Izabel da Silva, destacaram que Lagoa Grande é a segunda cidade que será afetada. Por isso, a gestão precisa dar total atenção à população que reside nas ilhas e na área ribeirinha, em toda extensão do município.

As ações de prevenção contra as inundações visam evitar maiores transtornos. “Serão quatro mil metros cúbicos por segundos de vazão na Barragem em Sobradinho até o próximo dia 24, nossa equipe de secretárias e secretários vão trabalhar diuturnamente em conjunto com a Defesa Civil do município para fazer um trabalho de prevenção com os munícipes e para prestar auxílio a toda população que precisa de algum tipo de ajuda”, orientou o gestor.

A Coordenadoria da Defesa Civil alerta os moradores da região ribeirinha e das ilhas no território municipal para elevar suas bombas, seguir as orientações da Defesa Civil Municipal e evitar as áreas de risco. “Estamos fazendo o monitoramento em todas as áreas de risco às margens do Velho Chico no município. A situação requer cautela, não é o momento de nadar no Rio São Francisco, sejamos todos cautelosos, pois nossas vidas não tem preço”, frisou Erioneide.