Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 09 de abril de 2024

Educação

Escola: lugar onde a única obrigação é ser “gente” por Diedson Alves

Sabe aquele lugar onde a única “obrigação” é aprender coisas novas, é ampliar o olhar, é tornar-se uma pessoa menos incompleta, é transformar-se em algo que impacte positivamente em você e no mundo a sua volta

Postado em 15/03/2022 2022 17:56 , Educação. Atualizado em 15/03/2022 17:56

Colunista

Prof. Diedson Alves Mestre em Ciência da Educação

Sabe aquele lugar onde a única “obrigação” é aprender coisas novas, é ampliar o olhar, é tornar-se uma pessoa menos incompleta, é transformar-se em algo que impacte positivamente em você e no mundo a sua volta?!!!!!

Esse espaço existe, é a escola, e muitas vezes não nos damos conta disso, é um lugar onde todos aprendem, os envolvidos direta e indiretamente sempre descobrem algo novo, é incrível sua dinâmica, seu processo, seus embates, seus conflitos.

Ouvi muito minha mãe e meu pai, dizendo, para mim: “vá para lá, para ser gente, para ser alguém na vida, para ter mais oportunidades, para que você aprenda algo que preste, que tenha oportunidades que eu não as tive, pois não tive oportunidade de lá estar”.

Nisso tornei-me professor e ensinamos muito, mas aprendemos muito mais! Certa vez um aluno curioso com a profissão, convicto de que seria professor, me fez várias perguntas sobre a docência e no meio da conversa, em sala de aula, ele traçou aquilo que é uma das capas do magistério contando a seguinte estória – certa vez, um profeta chegou numa região para dar uma palestra à noite, todos da comunidade preparam as maiores tochas, já que o lugarejo não tinha luz elétrica, cada um buscava a maior madeira para mostrar ao ancião tamanha luz que tinha.

Nisso um menino pega uma vela e ascende para o grande evento, todos riram de sua vela diante das exuberantes tochas que exibiam.

Tudo pronto, iluminação perfeita e aquela pequena vela incomodava os demais, até que uma terrível tempestade recaiu sobre o lugar, muita chuva, muito vento, todas as tochas se apagaram, menos a vela, o menino conseguiu proteger com o seu corpo num canto de parede e a mesma se manteve acessa durante toda a tempestade, passado o momento, passada chuva e a ventania, a vela da criança ascendeu todas as tochas para que o evento ocorresse.

E de tantas lições que esse momento nos deixa, a que mais me chamou a atenção foi: mesmo diante de todas as tempestades, crise, desacertos, guerras, pandemias, enquanto houver escola, enquanto houver professor em sala de aula haverá sempre a esperança de dias melhores.

Salve o dia da escola, por tudo aquilo que ela representa, significa e contribui para que nossa sociedade seja contagiada por sua missão de acreditar sempre em dias melhores.