Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 12 de junho de 2024

Economia

Cuidado que devemos ter com os novos modelos de currículos

Cada profissional tem suas próprias metas e espaços que deseja ocupar na carreira. Sendo assim, cada pessoa precisa trilhar um caminho próprio com percalços específicos e que demandam experiências diversas. Os novos modelos acabam colocando uma barreira na frente dessas especificidades que, na verdade, dificultam muito mais que ajudam.

Postado em 23/02/2023 2023 14:40 , Economia. Atualizado em 24/02/2023 10:13

Colunista

Jornal do Sertão Bruno Cunha @carreiracombrunocunha

A internet é uma ferramenta essencial para o desenvolvimento dos mais diversos tipos de trabalhos na atualidade. Dentre seus benefícios está o acesso facilitado às informações e a novas tendências, seja em assuntos como moda e estilo até outros aplicáveis à vida profissional como modelos novos de currículo.

A cada dia surgem novas tendências e formas de pensar o entorno e o mundo, de conseguir desempenhar tarefas convencionais de maneiras mais condizentes com o momento. No entanto, é essencial que se saiba pensar criticamente essas novas tendências, afinal, nem todas elas são aplicáveis às novas realidades e podem, inclusive, dificultar os processos.

Quando se pensa em enviar currículo para uma empresa não faltam modelos prontos na internet que podem ser utilizados. Muitos deles são acompanhados por informações que prometem uma aceitação que parece até ser milagrosa. Alguns dos que propõem novos modelos de currículo chegam a apresentá-los como infalíveis.

Nesse sentido, as perguntas que se deve fazer são: adoto os modelos tradicionais ou os novos modelos milagrosos? Existe um modelo de currículo que seja infalível ou perfeito? A resposta mais rápida e simples é: não. Pensar no currículo perfeito demanda uma série de pontos importantes que devem ser considerados como o tipo de oportunidade que se está buscando, assim como o tipo de carreira.

Pensar na vaga e nível hierárquico em questão ou mesmo nas suas experiências anteriores é essencial na construção do currículo. Muitos sites que apresentam modelos de currículos infalíveis ou mesmo pessoas que prometem esses tipos de milagres partem de uma base de itens básicos que costumam ser solicitados em entrevistas e/ou empresas. Esses modelos currículos podem ser importantes na hora de elaborar o próprio, no entanto, eles não devem ser vistos como uma ferramenta milagrosa.

Cada profissional tem suas próprias metas e espaços que deseja ocupar na carreira. Sendo assim, cada pessoa precisa trilhar um caminho próprio com percalços específicos e que demandam experiências diversas. Os novos modelos acabam colocando uma barreira na frente dessas especificidades que, na verdade, dificultam muito mais que ajudam.

Portanto, pensar num currículo eficaz é importante para manter o equilíbrio nas informações frente ao cargo e nível hierárquico desejado. Há casos em que currículos são descartados por empresas por terem mais ou menos informações, afinal, existem aqueles dados que são essenciais para a empresa e aqueles que são dispensáveis. Saber onde está o equilíbrio neste momento é muito importante. Isso posto, é válido pontuar que o currículo milagroso e infalível não existe.

Cada empresa, cada profissional que está no processo de seleção irá escolher os melhores currículos, os mais adequados as atribuições que deverão ser desempenhadas. Ainda que essa seleção parta de dados reais e objetivos, a escolha dos mesmos pode ser subjetiva, ou seja, é uma escolha feita por seres humanos e estes possuem suas próprias subjetividades e preferências que sem sempre são pautadas unicamente pela razão.

Mas, então, será mesmo que o currículo é o mais importante na jornada da recolocação? Não. Tem muitos profissionais buscando elaborar um novo currículo e o problema está na carreira, e por mais que seja elaborado o famoso currículo milagroso, se corre o risco de nada acontecer, afinal alguns fatores da carreira podem não está alinhado ao mercado de trabalho. Muitas vezes a qualificação está desalinhada frente aos concorrentes, o tempo de experiência não condiz com o cargo desejado, o salário pretendido está distorcido ao nível hierárquico, dentre outros fatores, ou seja, muitas vezes o profissional se vê de uma forma, e ele é percebido pelo mercado de trabalho de forma diferente. Nem sempre ter ocupado um cargo, significa ser percebido pelo mercado assim.

Mas, o que fazer para ter um bom currículo? Tendo em vista que nem todos os procedimentos são objetivos e que vai depender da empresa e daqueles que selecionam, o que se pode e deve fazer é trabalhar em uma apresentação de currículo que seja efetiva, que seja direcionada ao cargo pretendido e que responda a perguntas essenciais.

Pontos importantes a considerar na hora de criar um currículo

Na hora de preencher o currículo é muito importante alinhar as informações essenciais para que o documento não seja um impedimento na hora de os entrevistadores fazerem a leitura.

Defina a sua área de atuação

Conhecer a própria área e saber em qual delas a sua experiência se encaixa é importante tanto para que você possa procurar por vagas de uma forma mais direcionada, e também para direcionar o próprio currículo para oportunidades mais aderentes à sua trajetória.

Faça um resumo da sua carreira

É importante que o mercado em potencial conheça as suas competências e saiba qual é o caminho que você seguiu até chegar aqui. Nesse sentido, é importante utilizar uma boa capacidade de síntese e criar um resumo efetivo sobre esses pontos, que são essenciais.

Alinhe ao nível hierárquico

Imagine enviar o seu currículo para uma vaga gerencial e ele não condizer com o seu nível hierárquico não expressando tudo aquilo que os recrutadores esperam de um gestor? Nesse sentido, é importante alinhar o currículo ao nível hierárquico, seja estratégico, tático ou operacional.

Pare de investir tempo somente na elaboração do currículo, e defina qual a sua estratégia de recolocação e busque oportunidades com aderência ao seu perfil! Antes de enviar o seu currículo, busque responder as seguintes perguntas:

  • Sabe como você é visto(a) pelos Rh’s no mercado de trabalho?
  • Sabe como está a qualificação frente aos seus concorrentes em sua área profissional?
  • Sabe como sua experiência é vista frente ao cargo desejado?
  • Sabe quanto vale suas competências em sua área profissional e região geográfica?
  • Sabe como estão suas competências comportamentais versus seu nível hierárquico?

Bruno Cunha, Headhunter & Especialista em Carreira. Especialista em consultoria de carreira para profissionais que buscam recolocação, mudança de emprego, desenvolvimento profissional ou transição de área/carreira. Nos últimos 19 anos, desenvolveu métodos de diagnósticos profissionais capazes de identificar as necessidades individuais de centenas de profissionais.