Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 24 de fevereiro de 2024

Agronegócios

Projeto do IFPE Afogados aposta no Plantio comercial de Pitayas na Região

Iniciativa tem parceria com entidades locais

Postado em 28/02/2023 2023 14:06 , Agronegócios. Atualizado em 28/02/2023 16:33

Jornalista ,


Desde o mês de novembro de 2022 começou a ser desenvolvido o Projeto de Extensão “Frutificar no Sertão: cultivo e desenvolvimento comercial de fruticultura xerófita no Vale do Pajeú”, do IFPE Afogados, por iniciativa da professora Bárbara Camila Bomfim de Souza.

 Na Segunda-feira(27), as estudantes Valéria Borges Berto (Engenharia Civil) e Rita de Cássia Pereira da Silva (Técnico em Agroindústria) bolsistas do projeto, realizaram a primeira poda e plantação de 09 novas mudas de Pitayas no espaço de horta do Campus.

A iniciativa visa incentivar a plantação, cultivo, desenvolvimento, pesquisa, produção e estudo de viabilidade para exploração comercial local de Pitayas. Para a preparação comercial da região como produtora no mercado da fruta, será feita a elaboração do plano de negócios e de marketing, com o estudo e desenvolvimento e consolidação da marca.

O conhecimento adquirido com as pesquisas será disponibilizado, submetidos as congressos e publicações científicas pelos pesquisadores da equipe, organização parceira, bolsistas, voluntários internos e/ou externos à instituição executora.

As variedades usadas são as que mais se adequem às condições climáticas do Sertão do Pajeú, no momento está sendo experimentada a denominada Selenicereus Setaceus Rizz, cuja fruta apresenta uma polpa de coloração rosa pink.

“Hoje fizemos medições e já deu pra verificar que as plantas estão se adaptando muito bem as condições locais”, avaliou a professora Bárbara.

De acordo com a professora, a escolha por essa fruticultura se justifica pelo fato de que, embora recente, o cultivo das pitayas no Brasil vem conquistando produtores e consumidores porque seus frutos têm alto valor nutricional. Também sendo utilizada em medicina caseira, como tônico cardíaco e na indústria por suas propriedades cosméticas e de pigmentação.

“A aplicabilidade ornamental da fruta também tem sido muito apreciada entre os consumidores, não apenas no mercado brasileiro, como também no internacional, onde já se verifica aceitação maior e há mais tempo. Levando ainda em consideração o mercado de frutas exóticas, dentre as quais a pitaya, apresenta grande potencial de crescimento”, complementa a professora.

Parcerias

Inicialmente o projeto pretende atuar apenas na cidade de Afogados da Ingazeira, mas existe a possibilidade de expansão para toda a região compreendida no vale do Pajeú, apoiado nas parcerias com sociedade civil, iniciativa privada, ONGs e gestão governamental nas esferas municipal, estadual e federal, à medida que o projeto for amadurecendo.

O plantio na horta do Campus teve início em novembro de 2022, quando na ocasião, contou com a parceria da Diaconia, Organização Não-Governamental que disponibilizou as mudas e a técnica agronômica da ONG, Roseana Simões, para uma consultoria.

As atividades contam ainda com o suporte de Luciano de Lira Beserra, funcionário terceirizado responsável pela manutenção da horta do IFPE.

Fonte: Ascom