Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 24 de fevereiro de 2024

Saúde

Dengue em Pernambuco: Saiba quais são os sintomas e como se previnir

Com a alta de casos, é importante saber como se previnir e quais são os sintomas da doença

Postado em 18/04/2023 2023 17:30 , Saúde. Atualizado em 18/04/2023 17:45

Jornalista ,

 


Dengue e chikungunya são duas doenças virais transmitidas por mosquitos do gênero Aedes, como o Aedes aegypti. Embora ambas sejam transmitidas pelos mesmos vetores, existem diferenças importantes entre elas.

A dengue é causada por um vírus da família Flaviviridae e é caracterizada por febre alta, dor de cabeça, dores musculares e articulares, além de náusea e vômitos. Em casos mais graves, a dengue pode causar hemorragia e levar à morte.

Já a chikungunya é causada pelo vírus Chikungunya, da família Togaviridae, e é caracterizada por febre alta, dor nas articulações, dor de cabeça e erupções cutâneas. Embora não seja tão grave quanto a dengue, a chikungunya pode causar dores nas articulações por meses ou até anos após a infecção.

Ambas as doenças são mais comuns em áreas tropicais e subtropicais, e a melhor forma de prevenção é evitar a proliferação dos mosquitos transmissores, eliminando possíveis criadouros, como água parada em recipientes. Além disso, o uso de repelentes e roupas que cubram a maior parte do corpo pode ajudar a prevenir as picadas de mosquitos. Em caso de sintomas, é importante buscar ajuda médica imediatamente.

De 1º de janeiro a 11 de fevereiro deste ano, Pernambuco notificou 1.446 casos suspeitos de dengue, sendo 1.051 deles casos prováveis da doença, ou seja, que ainda estão sendo investigados. O número representa um aumento de 59,5% no número de casos prováveis no comparativo com o mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados no boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde de Pernambuco.


 


A melhor forma de não ter dengue é prevenir a proliferação do mosquito Aedes aegypti, que é o principal transmissor da doença. Algumas medidas simples que podem ajudar na prevenção são:

 

  • Eliminar possíveis criadouros do mosquito, como pneus, garrafas, vasos de plantas, caixas d’água descobertas, entre outros. É importante evitar o acúmulo de água parada em recipientes, já que o mosquito deposita seus ovos nesses locais.
  • Manter os locais limpos e organizados, evitando o acúmulo de lixo e entulhos que possam servir de criadouro para o mosquito.
  • Usar repelentes, mosquiteiros e roupas que cubram a maior parte do corpo, principalmente nos horários em que o mosquito costuma ser mais ativo (ao amanhecer e ao entardecer).
  • Instalar telas em janelas e portas para evitar a entrada do mosquito.
  • Manter a caixa d’água sempre fechada e limpa, para evitar a proliferação de larvas do mosquito.
  • Além dessas medidas, é importante estar atento aos sintomas da dengue, como febre alta, dor de cabeça, dores musculares e articulares, náuseas e vômitos, e buscar atendimento médico imediatamente em caso de suspeita de dengue.

Foto reprodução