Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 29 de fevereiro de 2024

Economia

Será mesmo que a idade é um vilão da Carreira? Descubra aqui!

É muito comum que profissionais acima de 40 anos, sintam-se apreensivos com a possibilidade de mudar de carreira ou buscar algum outro cargo.

Postado em 12/05/2023 2023 05:05 , Economia. Atualizado em 11/05/2023 16:22

Colunista

Jornal do Sertão Bruno Cunha

O fator idade costuma ser um grande criador de tensões e estresse. Juntamente com as ideias pré-concebidas sobre o envelhecimento em uma sociedade que preza cada vez mais por um ideal de juventude eterna, a idade também se torna um problema quando se pensa em questões que envolvem a carreira profissional. No entanto, será mesmo que a idade é um vilão da carreira?

É muito comum que profissionais acima de 40 anos, sintam-se apreensivos com a possibilidade de mudar de carreira ou buscar algum outro cargo. O medo de se arriscar tende a aumentar junto com a idade, porém, este é um preconceito sem fundamento, afinal, ainda que a idade e tempo de carreira não sejam sinônimos de maturidade profissional, é comum que profissionais com mais idade tenham sim mais conhecimento devido à experiência. Leia mais sobre este assunto no meu artigo desta semana e descubra se a idade é um vilão da carreira!

Mudanças sociais no mundo contemporâneo

A sociedade está em constante mudança, afinal, esta é composta por pessoas e pessoas mudam todos os dias. Nos últimos anos, essas mudanças sociais acrescidas por mudanças de cunho econômico fizeram com que a idade sofresse também modificações profundas. Se há 50 anos, o comum era o jovem se casar aos 20 anos e constituir família, hoje esta idade apenas configura o início da vida acadêmica e o fim tardio da adolescência.

Hoje, os 30 anos de uma pessoa marca muitas vezes o começo de uma vida profissional, afinal, existe uma série de cursos e especializações que aumentaram em alguns anos o processo de profissionalização. Desta forma, é apenas inevitável que a idade dos profissionais também siga esta tendência. Além disso, a qualidade de vida tem se tornado cada vez mais complexa e a sociedade sente essas modificações.

O fator idade deixa de ser tão importante frente à preparação intelectual, mesmo situações em que o profissional já possui uma aposentadoria já não são restritivas como há algumas décadas. Hoje, aposentados buscam novas formas de continuar em atividade mesmo com a opção de não trabalhar no mercado formal.

Benefícios que só a idade pode trazer

A palavra de ordem dos dias atuais é diversidade. É mais comum que este conceito seja aplicado à diversidade sexual ou racial, porém existe também a aplicação deste à idade. O “ageism” é um termo em inglês que fala sobre o preconceito contra pessoas com idade avançada, ou seja, esta é uma discussão que está em pauta e é muito atual.

Como dito anteriormente, demora-se cada vez mais para o profissional adentrar o mercado de trabalho, portanto, é apenas inevitável que os parâmetros de idade também se modifiquem para englobar esses profissionais de mais idade. Confira algumas dicas que ajudarão a perceber que a idade não é um fator decisório para quem está buscando recolocação profissional!

Maturidade Emocional

O medo da mudança gera estresse e ansiedade que, por sua vez, gera estagnação. O medo de se arriscar e de tentar algo novo, faz com que o profissional não queira sair de um espaço que lhe é confortável e conhecido, mesmo que outras oportunidades melhores se apresentem. Então, surge a ideia de que a idade é o grande impedimento para o crescimento profissional, o que pode sim acontecer em determinadas situações, mas é mais comum que seja o medo a impedir o crescimento.

Por sua vez, pessoas mais jovens costumam ser mais passionais, afinal, existe o fator da experiência que falta e isto faz com que os problemas pareçam bem maiores e insolúveis do que de fato são. Pessoas de mais idade costumam saber que tudo tem um processo e que por mais que pareça complicado e impossível, poucas coisas realmente o são.

Maturidade profissional

Esta é também um ponto importante que vem com a idade. Conhecer os procedimentos e processos do trabalho a ser desenvolvido, compreender como as coisas funcionam pode levar algum tempo, portanto, a idade pode ser um fator importante. Aqui é importante deixar um adendo para dizer que a maturidade profissional não é algo intrínseco à idade. Trata-se de um conjunto de características que fazem o profissional ser excelente em sua área.

A falta de oportunidades para pessoas de mais idade é um problema que ainda existe. No entanto, é importante fazer uma reflexão acerca das mudanças que devem ser feitas para que estes profissionais continuem ativos, como a atualização dos conhecimentos que deve ser uma constante, refletir sobre o que foi aprendido na sua geração e que nem sempre será útil no mundo atual, aprender a lidar com seus medos e inseguranças e assim evitar se “sentir” que está obsoleto. A idade só se torna protagonista na carreira quando o profissional não atende aos requisitos exigidos pelo mercado de trabalho.

A vida profissional, assim como qualquer outro aspecto estão em constante mudança, portanto, para acompanha-las, o profissional precisa compreender suas necessidades e enxergar que se a mudança não vem de “dentro pra fora”, ela acaba vindo de fora para dentro. Portanto, se quer descobrir as prioridades da carreira e como está frente aos seus concorrentes em sua área de atuação, clique aqui e saiba mais.

Bruno Cunha, Headhunter & Consultor de Carreira. Especialista em consultoria de carreira para profissionais (técnicos, gestores, consultores, docentes, empreendedores e autônomos/liberais) que buscam recolocação, mudança de emprego, desenvolvimento profissional ou transição de área/carreira. Nos últimos 18 anos, desenvolveu métodos de diagnósticos profissionais capazes de identificar as necessidades individuais de centenas de profissionais.