Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 12 de junho de 2024

Saúde

Você possui doença celíaca? Saiba como ter uma alimentação adequada

Enfermidade ganha visibilidade no mês de maio e nutricionista orienta sobre alimentos indicados para a dieta de celíacos  

Postado em 15/05/2023 2023 16:38 , Saúde. Atualizado em 15/05/2023 10:57

 

Divulgação

A doença celíaca é uma condição autoimune caracterizada por uma forte resposta inflamatória do sistema imunológico no intestino delgado, quando este é exposto a alimentos que contêm glúten. Apesar de ser pouco discutida no país, a Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil (Fenacelbra) estima que cerca de 2 milhões de brasileiros sofrem com seus sintomas, e uma parcela considerável desse número sequer é diagnosticada. Para reforçar a necessidade de se levar mais informações à sociedade acerca dessa enfermidade bem como chamar atenção para a importância do diagnóstico precoce, foi instituído o Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Celíaca, celebrado em 16 de maio.



A também chamada enteropatia por glúten tem um forte componente hereditário, embora, nem todos que são geneticamente predispostos a desenvolvam. Todavia, qualquer indivíduo pode adquiri-la, e pessoas que possuem patologias autoimunes, como diabetes tipo 1, lúpus, hepatite, alopecia e esclerose múltipla, correm mais riscos do que outras. Condições como Fibromialgia, Síndrome de Down e doenças do fígado também podem desencadeá-la.

 

A nutricionista da Clínica-Escola da UNINASSAU Petrolina, Daniela Veríssimo, explica que por ser autoimune, a doença celíaca não tem cura, apenas controle. “O processo paliativo e de cuidados consiste em manter uma alimentação equilibrada, abolindo completamente alimentos que contenham glúten da rotina alimentar, e, caso necessário, realizando o uso de suplemento de vitaminas. Para manter essa alimentação equilibrada sem passar por tantas restrições, os celíacos podem substituir a farinha de trigo no preparo de pães, pizzas, tortas, bolos etc., pelas farinhas de aveia, arroz, linhaça e grão-de-bico”, explica.

A profissional também recomenda acompanhamento nutricional para evitar, inclusive, que outras enfermidades sejam desencadeadas. “É fundamental manter uma dieta rica de todos os tipos de alimentos, como verduras, frutas e legumes crus, laticínios, carnes magras, sementes e oleaginosas, e grãos e cereais, mas é recomendado dar preferência aos alimentos in natura, frescos e com preparações simples”, orienta.

Também é fundamental que pessoas celíacas tenham cuidado com o compartilhamento de utensílios de cozinha para evitar que haja risco de contaminação cruzada, e fiquem atentas também aos rótulos dos produtos conferir se há ou não glúten na composição.

do.