Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 03 de março de 2024

Educação

É preciso divulgar a marca, para que as pessoas possam conhecer e se inspirar nela

As pessoas nos conhecem pela forma como nos divulgamos, isso é marketing, mas nos escolhem pela essência do que somos, isso é branding. Percebem como os dois conceitos estão intimamente relacionados, muitas vezes até confundidos?

Postado em 14/06/2023 2023 16:39 , Educação. Atualizado em 14/06/2023 16:39

Colunista

Ao longo dessa série de artigos sobre Personal Branding, aqui no JS, estou tendo a oportunidade de mostrar o passo a passo para uma boa gestão da marca pessoal, e eu não me canso de falar dos benefícios que traz para a nossa vida, profissional e pessoal. Estou apresentando a minha metodologia, onde defendo que o Personal Branding está apoiado em 4 pilares: Identidade, Estratégia, Imagem e Divulgação, e aqui vamos nos ater ao quarto deles, que versa sobre a importância de divulgar a nossa marca da maneira mais eficiente possível, para que sejamos reconhecidos como referência naquilo que nos planejamos ser.

Vamos iniciar com a seguinte afirmação: as melhores estratégias de marca (branding) geralmente ganham visibilidade porque possuem boas estratégias de marketing e as melhores estratégias de marketing são mais impulsionadas por aqueles que possuem boas estratégias de marca. Depois de tudo o que você já leu aqui no JS sobre marca pessoal, isso faz sentido para você?

Sem sombra de dúvidas, em pleno século 21, saber bem usar as “armas” da comunicação, principalmente a digital, é um diferencial competitivo para aqueles que a dominam, contudo, essa mesma facilidade está repleta de armadilhas que levam a severas penalidades para aqueles que infringem as suas regras. Nesse aspecto se destacam as redes sociais, hoje quem consegue viver sem elas?

Antes de seguirmos adiante, vale a pena frisar que as redes sociais representam uma revolução no tocante à democratização da mídia, e são ambientes utilizados para estabelecer e manter relacionamentos. Sendo assim, se você que está trabalhando a gestão da sua marca pessoal e deseja divulgá-la de forma eficiente e com baixo custo, deve, antes de tudo, saber que ter presença nas redes sociais é essencial para manter relacionamento com clientes, divulgar o seu produto ou serviço, bem como criar e compartilhar conteúdo para, a partir disso, obter ótimos resultados. Porém é preciso que o conteúdo seja relevante e em conexão com o propósito do negócio, para que o retorno seja positivo. Nesse sentido, publicações, comentários, fotos, curtidas, compartilhamentos etc. devem estar alinhadas com a imagem a ser projetada – pois é ela que influenciará a criação da reputação. Por isso é de fundamental importância que a imagem online esteja totalmente alinhada com a imagem presencial, ou offline, para representar autenticidade e gerar credibilidade.

Na era do “cancelamento”, em que estamos vivendo, certamente é prudente que o bom senso indique o “tom” de tudo o que seja publicado, pois representa a sua identidade. Esse cuidado na gestão da presença online se faz relevante atualmente, pois, cada vez mais, somos “julgados e condenados” por cada ação e reação nas redes, além disso, antes mesmo de se conhecer alguém pessoalmente, há quem pesquise o nome dessa pessoa em ferramentas de busca e ali já ocorre a primeira impressão sobre o que seria sua marca pessoal.

Existem várias redes disponíveis: Facebook, Twitter, Instagram, Snapchat, TikTok, LinkedIn, entre outras, cada uma delas com públicos e comportamentos bem específicos. Entender o valor de cada uma delas, bem como as formas de alavancar a sua marca e envolver a audiência, é o que vai garantir o sucesso da divulgação da sua marca. Todavia, nunca se esqueça da importância do bem utilizar. Não queira ganhar clientes, curtidas, comentários e interações a qualquer custo, lembre-se das armadilhas e penalidades que citei lá no início. Nunca é demais lembrar que não importa quantos seguidores você tenha nas redes sociais ou o tamanho da sua audiência – se eles não acreditarem em você, não farão negócio com você. Simples assim.

E para finalizar, lembro que, embora menos impactantes, as formas tradicionais de divulgação não devem ser abandonadas, e que a nossa comunicação deve ser omnichannel, para que o conteúdo da nossa marca possa ser captado nos mais diversos canais e formatos, e por muito mais pessoas.

Se você gostou e deseja se aprofundar um pouco mais no Personal Branding, recomendo a leitura do meu livro: Você é a Sua Marca, lá eu desenvolvo, de forma bem didática, o passo a passo para uma eficiente gestão da sua marca. Entra em contato com a direção do jornal para saber como adquirir ou nas minhas redes: @wiltonvianajr.