Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 03 de março de 2024

Economia

Planejamento financeiro é essencial para quem deseja empreender

É importante registrar que, no Brasil, 29% das microempresas fecham as portas antes de completarem cinco anos de atividade e principal entrave é a desorganização das finanças.

Postado em 27/06/2023 2023 11:35 , Economia. Atualizado em 27/06/2023 11:51

Hoje, 27 de junho: dia Internacional das Micro, Pequenas e Médias Empresas.

Para marcar o tema, disponibilizamos as orientações do planejador financeiro Paulo Marostica sobre como se organizar financeiramente para empreender e abrir o próprio negócio.

Reprodução

Planejamento financeiro é essencial para quem deseja empreender No Brasil, 29% das microempresas fecham as portas antes de completarem cinco anos de atividade e principal entrave é a desorganização das finanças

O número de empreendedores individuais no Brasil tem crescido de maneira acelerada. Apenas em 2022, de acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), foram abertos, em média, 7,2 mil CNPJ por dia. E desde que as MEIs foram regulamentadas, em 2008, o número de microempreendedores individuais aumenta exponencialmente. No ano passado, foram criadas mais de 2,5 milhões de MEIs no país. No entanto, também segundo o Sebrae, 29% das MEIs fecham as portas antes de completarem cinco anos de atividade, e maior obstáculo para o sucesso desses negócios é a falta de planejamento.

“Iniciar um empreendimento próprio é um passo desafiador, mas também repleto de oportunidades. No entanto, o êxito não se resume apenas a ter uma ideia brilhante e paixão pelo que se faz. A educação financeira desempenha um papel crucial nesse caminho, principalmente para quem nunca gerenciou a própria empresa”, aponta Paulo Marostica, planejador financeiro e sócio da Matriz Contábil.

De acordo com o especialista, seguir algumas orientações básicas é essencial para empreender com base sólida e tomar decisões financeiras inteligentes. “Antes de iniciar seu negócio, é fundamental fazer um planejamento financeiro detalhado. Isso inclui estimar os custos iniciais, como equipamentos, aluguel, estoque e marketing, além de prever as despesas mensais, como salários, contas e impostos. Então, elabore um plano de negócios realista e revise-o regularmente”, aponta.

O planejador financeiro também alerta para a importância de estabelecer uma reserva de emergência, principalmente no início da empreitada. “Abrir um negócio envolve incertezas e imprevistos podem surgir. É essencial ter um montante separado para lidar com situações inesperadas, como uma queda nas vendas ou uma despesa urgente. Recomenda-se ter uma reserva suficiente para cobrir, pelo menos, de três a seis meses dos custos operacionais ou até a maturação do negócio”, explica.

O controle das finanças pessoais também deve ser um ponto de atenção para quem vai começar a empreender. “É crucial manter as finanças pessoais separadas das do negócio para ter um controle de caixa adequado. O empreendedor pode definir um salário para si mesmo e deve evitar a retirada de fundos excessivos da empresa antes que ela esteja devidamente estabelecida. Isso garantirá que o fluxo de caixa seja preservado”, completa Marostica.

Outra parte importante do dia a dia de um negócio e que exige planejamento é o relacionamento com fornecedores e parceiros. “Ao iniciar um empreendimento, é importante negociar com esses agentes para obter condições favoráveis. Pesquisar diferentes opções, comparar preços e buscar descontos para pagamento à vista ou com prazos flexíveis são ações importantes”, aponta o planejador financeiro.

Mas feito tudo isso, não basta apenas esperar que tudo corra bem. Segundo Marostica, é crucial acompanhar e analisar regularmente as finanças, manter registros atualizados das receitas e despesas, analisar o fluxo de caixa e monitorar indicadores-chave de desempenho, como margem de lucro e ponto de equilíbrio. “Essas informações fornecerão insights valiosos sobre a saúde financeira do negócio e ajudarão na tomada de decisões embasadas”, orienta.

Por fim, levando em conta a complexidade do sistema tributário brasileiro, o planejador destaca a importância de contar com ajuda profissional. “O empreendedor deve considerar a possibilidade de buscar orientação financeira de profissionais qualificados, como contadores e consultores financeiros. Eles podem ajudar a esclarecer questões contábeis, auxiliar na escolha da estrutura legal mais adequada para a empresa e guiar o empresário de acordo com o caminho mais sustentável para ele e para o seu negócio”, finaliza.