Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 21 de fevereiro de 2024

Cultura

Dia Mundial do Chocolate: Pesquisas recentes vêm apontando benefícios para o sistema cognitivo a partir do consumo consciente de chocolate amargo

Um estudo conduzido e publicado pela Universidade de L’Aquila, na Itália, revelou que o consumo diário de pequenas porções de chocolate amargo pode ser benéfico para o cérebro humano.

Postado em 07/07/2023 2023 10:33 , Cultura. Atualizado em 07/07/2023 10:39

Reprodução

Um estudo conduzido e publicado pela Universidade de L’Aquila, na Itália, revelou que o consumo diário de pequenas porções de chocolate amargo pode ser benéfico para o cérebro humano. Ao longo de três meses, a pesquisa constatou que essa versão do chocolate contribui para melhorar aspectos importantes da capacidade cognitiva, como atenção, reflexos, agilidade mental, memória e até mesmo a fluência verbal.

A coordenadora do curso de Nutrição da Faculdade Anhanguera, Jackeline Pires, explica que o chocolate amargo possui inúmeras propriedades benéficas para a saúde, especialmente devido aos flavonoides de cacau, que são bioativos derivados das sementes do cacau. Essas substâncias atuam na redução da pressão arterial e no aumento do fluxo sanguíneo para o cérebro, resultando em melhorias no sistema cognitivo, principalmente em adultos e idosos.

Mesmo com os benefícios, a professora alerta que o consumo do produto deve ser realizado com moderação. “Apesar de oferecer diversos benefícios para a nossa saúde, o chocolate amargo não deixa de ser algo calórico. Ingerir 30 gramas diárias do doce oriundo do cacau é o ideal, mas é importante que as pessoas procurem sempre por um nutricionista para entender a quantidade adequada de acordo com sua necessidade, pois diante de condições de saúde e hábito alimentares, a porção do consumo pode mudar”, enfatiza Jackeline.

Mas afinal, qual chocolate amargo é o mais adequado para consumo?

Especialistas recomendam a versão com pelo menos 70% de cacau. No entanto, para aqueles acostumados com chocolates ao leite, as opções com 50% de cacau podem ser uma ótima transição para se adaptarem ao novo sabor. Em receitas caseiras que pedem a inclusão de chocolate, substituir o chocolate em pó por cacau em pó também pode ser uma opção mais saudável.

Confira alguns benefícios do chocolate amargo indicados pela nutricionista:

Antioxidantes: O chocolate amargo é rico em antioxidantes, como os flavonoides, que ajudam a combater os danos causados pelos radicais livres no organismo. Os antioxidantes podem ajudar a reduzir o risco de doenças cardiovasculares, fortalecer o sistema imunológico e proteger contra o envelhecimento celular.
Saúde cardiovascular: Estudos sugerem que o consumo moderado de chocolate amargo pode estar associado a benefícios cardiovasculares. Os flavonoides presentes no chocolate amargo podem ajudar a melhorar a função vascular, reduzir a pressão arterial e diminuir o risco de doenças cardíacas.
Melhora do humor: O chocolate amargo contém substâncias que podem estimular a produção de endorfinas e serotonina, neurotransmissores que estão associados à sensação de bem-estar e prazer. Isso pode contribuir para melhorar o humor e reduzir os sintomas de ansiedade e estresse.
Saúde cerebral: Alguns estudos sugerem que o consumo moderado de chocolate amargo pode estar relacionado a benefícios para a saúde cerebral. Os antioxidantes e outros compostos presentes no cacau podem melhorar o fluxo sanguíneo cerebral, promovendo a saúde cognitiva e reduzindo o risco de declínio cognitivo relacionado à idade.
Controle do apetite: O chocolate amargo pode ajudar a controlar o apetite devido ao seu teor de fibras e gorduras saudáveis. Ele pode proporcionar uma sensação de saciedade, ajudando a evitar excessos alimentares.