Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 28 de fevereiro de 2024

Agronegócios

Pernambuco em movimento: a Transnordestina e a BR 232

Hoje, 11 de agosto de 2023, o governo federal irá lançar novo PAC – Plano de Aceleração do Crescimento, que se constitui na cartilha de investimentos do governo federal até o ano de 2024. No PAC 2023 estará contemplada o trecho Salgueiro-Suape da Transnordestina, uma grande vitória para Pernambuco

Postado em 10/08/2023 2023 19:44 , Agronegócios. Atualizado em 11/08/2023 10:02

Colunista

 

Dezembro 2022, morreu Maria Preá

A ferrovia Transnordestina, que em seu traçado original se constituía em um T, o primeiro trecho, no sentido Leste-Oeste, do Porto de Suape (PE) a Eliseu Martins (PI) e, o segundo, sentido Norte-Sul, de Salgueiro (PE) até o Porto de Pecém, no litoral do Ceará. Quando da suspensão das atividades na ferrovia, em 2014, no trajeto entre Eliseu Martins e Custódia (PE), uma distância de 780 quilômetros, os trilhos já haviam sido assentados. Em dezembro de 2022, em uma renegociação entre o governo federal, a empresa líder e demais instituições envolvidas, decretou-se que o trecho Salgueiro-Suape estava fora do contrato. 

O ´T` se transformou em um ´L` e toda movimentação de cargas se daria a partir do porto de Pecém. Isto é, morreu Maria Preá, como se fala no Sertão ao se dá algo por encerrado.

O interessante de tudo isto é que à época, além de alguns bochechos, as forças políticas, empresariais e as lideranças pernambucanas receberam o atestado de óbito da Transnordestina pernambucana como algo natural, mesmo totalmente contrária aos interesses de Pernambuco. Nenhuma crítica vigorosa ou manifestações mais assertivas contra o absurdo que se cometia foram registradas publicamente. Uma reação de perplexidade para qualquer observador da cena econômica uma vez que a não conclusão do trecho atingiria de modo dramático o Porto de Suape como ´hub` regional, uma vez que em nenhum país do mundo há um porto estratégico sem a conexão com uma ou mais ferrovias.

Foto: © Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte

Patrocínio de Lula, anunciado por Renan Filho

A ferrovia Transnordestina também não foi considerada como algo estratégico em relação aos planos de governo dos candidatos. O máximo que chegou a ser dito é que, se Lula vencesse as eleições, Pernambuco voltaria a discutir o assunto com o governo federal. Em perdendo, tudo ficaria como antes.

Lula venceu e seis meses após o início de seu mandato anunciou, que independentemente de como haverá de se conseguir os recursos necessários, o trecho Salgueiro-Suape seria concluído. O Ministro Renan Filho esteve em Pernambuco informando ao governo do estado e lideranças locais da decisão tomada e, registre-se, subscrita pelos governantes do Nordeste, com ênfase ao estado do Ceará.

De uma hora para outra todos acordaram, e são vários os grupos e segmentos organizando manifestações, reuniões, documentos apontando a importância da Transnordestina em seu formato original, bem como cobrando do governo federal uma solução para o problema por ele gerado sem mencionar quando e quem havia causado a mudança radical no plano original.  É louvável este despertar, entretanto é importante lembrar que a gratidão é um sentimento que deve ser cultivado em seu estágio mais nobre. No caso em referência, a primeira atitude a se tomar é de agradecimento ao Presidente da República pelo fato de, sem haver sido cobrado ou pressionado, haver se comprometido com a conclusão da ferrovia e a viabilização do mais importante modal logístico do Nordeste setentrional, beneficiando os estados de Pernambuco ao Piauí.

 

A duplicação da BR 232, a artéria principal de Pernambuco

No próximo dia 12 de agosto de 2023 será lançada uma obra histórica sobre a rodovia BR 232, organizada pelo Professor e Engenheiro Civil Maurício Pina. Um livro que chega em hora oportuna uma vez que desde a duplicação do percurso Recife-São Caetano, há vinte e cinco anos, a maior intervenção nesta rodovia se deu com a adição de uma faixa adicional em cada sentido entre a Avenida Abdias de Carvalho e o acesso ao Terminal Integrado de Passageiros (TIP), equivalente a oito quilômetros, em conclusão. 

Neste caso, o trabalho do Professor Maurício, associado ao apoio incondicional do CREA PE e da APEENG – Academia Pernambucana de Engenharia, é estratégico para se pensar na duplicação desta rodovia ao menos até o município de Salgueiro, como tem sido defendido pelo CREA PE desde 2022, através de uma iniciativa que conta com a participação direta de seu CTP – Comitê Técnico Permanente.

Algum dirigente, em governos anteriores sobre a não viabilidade desta duplicação pelos custos que representava e os benefícios a serem auferidos. Uma colocação superficial e fruto de quem não conhece a dinâmica do estado e provavelmente de quem não tem trafegado no sentido Recife-Salgueiro há anos. O desenvolvimento econômico do interior do estado tem sido subavaliado pelos governantes e formuladores de políticas. As transformações testemunhadas nos municípios à margem e sob influência da BR 232, aí incluindo a extensão de Parnamirim -Araripina e de Salgueiro-Petrolina, têm sido marcantes nos últimos anos, incluindo o período crítico de pandemia.

Hoje, aqui na SOEA 2023, em Gramado, RS, em contato com o Maurício Pina se chamou a atenção para o fato de uma fração significativa do mercado imobiliário de Recife e litoral se dá a partir de investidores do interior do estado, um bom indicativo a partir de onde a riqueza está sendo gerada. Por esta e uma série de razões não há o que se discutir sobre o caráter estratégico da duplicação desta rodovia para Pernambuco, algo que vem sendo discutido no âmbito do CDL – Câmara de Diretores Lojistas de Serra Talhada, por exemplo, desde o segundo semestre de 2021.

Quem levantará a bandeira da BR 232?

Revendo a campanha para governo de Pernambuco em 2022, dois candidatos fizeram menção à duplicação da BR 232. Miguel Coelho, mencionando o trecho São Caetano-Custódia e Danilo Cabral, inseriu em seu programa a duplicação até Serra Talhada. Neste quesito também se reconhece o papel proativo do CREA PE em defesa da duplicação da BR 232 até o município de Salgueiro, algo posto e discutido com alguns segmentos §empresariais do estado.

Hoje, 11 de agosto de 2023, o governo federal irá lançar o novo PAC – Plano de Aceleração do Crescimento, que se constitui na cartilha de investimentos do governo federal até o ano de 2024. No PAC 2023 estará contemplada o trecho Salgueiro-Suape da Transnordestina, uma grande vitória para Pernambuco, a duplicação da BR 232 também deverá se fazer presente, até porque o Ministro Renan Filho, quando governador do estado de Alagoas, até dezembro de 2022, desencadeou um programa de melhoria nas rodovias estaduais avançando na duplicação da AL 220, contemplando o eixo Leste-Oeste do estado, entre Maceió e o município de Delmiro Gouveia, além de outros trechos de menor extensão.

Fica uma pergunta a ser considerada. Se Alagoas consegue, com recursos próprios, prioritariamente, duplicar suas rodovias estaduais, porque Pernambuco não faz o mesmo com sua malha viária?

 

 

 

1Professor Titular da UFRPE-UAST

Serra Talhada, 10 de agosto de 2023