Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 19 de maio de 2024

Política

A Prevenção ao Suicídio sob a Perspectiva Psicanalítica: Explorando as Raízes Profundas do Desejo Autodestrutivo

Uma das ferramentas centrais da psicanálise na prevenção do suicídio é a análise da transferência. A relação terapêutica oferece um ambiente seguro para que os pacientes expressem seus pensamentos e sentimentos mais profundos, incluindo os desejos suicidas. Isso permite que o terapeuta explore os motivos subjacentes a esses impulsos autodestrutivos e trabalhe na resolução dos conflitos internos.

Postado em 20/09/2023 2023 18:18 , Política. Atualizado em 20/09/2023 12:22

Colunista

 

A prevenção ao suicídio é uma questão crucial na sociedade contemporânea, e várias abordagens psicológicas têm contribuído para entender e abordar esse desafio. A perspectiva psicanalítica, desenvolvida por Sigmund Freud e posteriormente aprimorada por outros psicanalistas, oferece uma visão única ao analisar o suicídio como um fenômeno enraizado em conflitos psicológicos profundos.

No cerne da teoria psicanalítica está a ideia de que o comportamento suicida muitas vezes emerge de um conflito intrapsíquico entre o “id”, que representa os instintos e desejos mais primitivos, e o “superego”, que incorpora a consciência moral e as normas sociais. Esse conflito pode se manifestar como um desejo autodestrutivo, onde a pessoa busca aliviar seu sofrimento interno através do ato de suicídio.

Uma das ferramentas centrais da psicanálise na prevenção do suicídio é a análise da transferência. A relação terapêutica oferece um ambiente seguro para que os pacientes expressem seus pensamentos e sentimentos mais profundos, incluindo os desejos suicidas. Isso permite que o terapeuta explore os motivos subjacentes a esses impulsos autodestrutivos e trabalhe na resolução dos conflitos internos.

Além disso, a conscientização dos mecanismos de defesa é crucial. A psicanálise ensina os pacientes a identificar e entender como eles utilizam mecanismos de defesa, como a negação ou a projeção, para lidar com a ansiedade e a angústia. Reconhecer esses mecanismos pode abrir caminho para uma compreensão mais profunda de suas motivações.

O trabalho com o inconsciente é uma pedra angular da psicanálise. Aqui, a análise de sonhos desempenha um papel importante, revelando aspectos ocultos do self e traumas não resolvidos que podem estar alimentando o desejo de suicídio. Esse processo é uma jornada de autodescoberta, onde o paciente e o terapeuta exploram em conjunto as camadas mais profundas da psique.

Por fim, a psicanálise busca fortalecer o ego do indivíduo, capacitando-o a enfrentar de maneira mais eficaz as tensões internas e as emoções intensas. Através da introspecção, do autoconhecimento e do apoio terapêutico, o objetivo é que o paciente encontre formas mais saudáveis de lidar com seu sofrimento psicológico.

Em resumo, a prevenção ao suicídio sob a perspectiva psicanalítica é uma jornada profunda de autoexploração e compreensão. Trabalhando para resolver os conflitos internos e desvendar as raízes profundas do desejo autodestrutivo, a psicanálise oferece uma abordagem valiosa para ajudar aqueles que lutam contra o suicídio a encontrar uma saída para o seu sofrimento emocional.

 

Daniel Lima, psicanalista.

www.psicanalisedaniellima.blogspot.com

daniellimagoncalves.pe@gmail.com

@daniellima.pe