Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 29 de fevereiro de 2024

Economia

Ministério dos Transportes intensifica recuperação visando o verão.

72% das rodovias federais estão em bom estado, segundo o índice de manutenção. O governo federal destinou um orçamento 2,6 vezes maior para Pernambuco em comparação com a gestão passada.

Postado em 27/10/2023 2023 01:24 , Economia. Atualizado em 27/10/2023 01:31

Ministro Renan Filho apresentou as ações do Governo Federal à governadora Raquel Lyra – Foto: Luiz Siqueira/MT

 

Para garantir mais segurança já no próximo período de verão, o Ministério dos Transportes intensificou as ações de melhoria das condições de tráfego nas rodovias federais em Pernambuco. Entre as prioridades, está a recuperação emergencial em andamento dos trechos que ligam a capital ao litoral do estado. Um balanço prévio foi apresentado nesta quarta-feira (25) pelo ministro dos Transportes, Renan Filho, à governadora pernambucana, Raquel Lyra.

As obras estão sendo executadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e a previsão é que nos próximos meses a melhoria da qualidade se reflita no índice de Condição da Manutenção (ICM), que avalia o nível de conservação das rodovias federais em todo país. Em setembro, o ICM atingiu o nível de 72% de “bom” em Pernambuco, melhor resultado desde março, quando o índice estava em 64%.

“Até abril vai melhorar bastante a malha rodoviária de Pernambuco, um estado que tem muitas BRs e isso se traduz em vantagem competitiva”, afirmou o ministro dos Transportes, durante a reunião. O investimento federal em manutenção, adequação e construção de rodovias previsto para este ano na malha pernambucana é de R$ 576,9 milhões, mais do que o dobro do montante aplicado no último ano.

Dentro do Novo PAC, está previsto o investimento de R$ 4,8 bilhões nas intervenções elencadas pelo Governo Federal como prioridade para o estado – sendo R$ 1,8 bilhões para ferrovias e R$ 3 bilhões para rodovias. Seguindo as diretrizes da gestão, todas elas devem considerar os impactos sociais e ambientais, além de garantir melhorias na malha viária e no nível dos serviços prestados.

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério dos Transportes