Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 17 de maio de 2024

Cidades

Chuvas em Petrolina atingem média de mais de 500 mm em 3 meses

Há expectativa de que a chuva persista até o domingo (07). A Defesa Civil mantém as equipes em atenção, especialmente nas áreas de risco. O órgão atua de maneira integrada com os demais da gestão municipal para dar continuidade a redução dos danos e rápido atendimento as demandas que possam surgir.

Postado em 04/04/2024 2024 15:52 , Cidades. Atualizado em 04/04/2024 15:56

Chuvas em Petrolina atingem média de mais de 500 mm em 3 meses
Reprodução

Petrolina, localizada no sertão do São Francisco, recebeu, em aproximadamente 90 dias, a quantidade de chuva prevista para o ano inteiro de 2024. Desde janeiro, já foram acumulados 517,7 milímetros de água, ultrapassando o registro de 2009, que alcançou 508 milímetros naquele ano. Apenas na região central, por exemplo, choveu mais de 108 milímetros em apenas oito horas durante a madrugada de hoje (04).

A Coordenação Municipal de Proteção e Defesa Civil ressalta que desde as primeiras horas da manhã as equipes monitoram pontos estratégicos da cidade. Algumas ações já estão sendo executadas para ajudar no escoamento da água. As equipes identificaram que algumas ruas e residências foram afetadas com o excesso da água, a exemplo dos bairros João de Deus, Dom Avelar, Henrique Leite, Antônio Cassimiro e Cosme Damião. As medidas de contenção das lagoas do bairro Jatobá, São Joaquim e Jardim Petrópolis já foram acionadas.

Quem precisar de algum tipo de assistência pode acionar a Defesa Civil através do número 153 ou pelo whatsapp (87) 9 9132-9568, que funciona 24h.

Orientações

É importante também que a população previna-se para evitar possíveis danos, como verificar as falhas no telhado e limpar as calhas, ralos e grelhas para evitar entupimento; não jogar lixo nas ruas e nos canais para evitar obstrução das passagens de água; e realizar a poda das árvores dentro do muro e na calçada para minimizar os riscos de queda.

—-