Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 21 de maio de 2024

Cultura

Cidades pernambucanas abrem suas portas para a 13ª Mostra Cinema e Direitos Humanos

A programação também estará disponível online na plataforma InnSaei.tv. Com o tema “Vencer o ódio, semear horizontes”, a 13ª Mostra é realizada pelo Ministério da Cultura (Minc) e o Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC), com produção do Departamento de Cinema e Vídeo da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Os pontos exibidores foram selecionados através de edital do MinC. A Mostra Difusão é uma extensão do evento, que começou no Recife, no Cinema UFPE, de 12 a 15 de março.

Postado em 13/04/2024 2024 19:32 , Cultura. Atualizado em 13/04/2024 19:32

A Mostra Difusão é um dos destaques da 13ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, ampliando o alcance gratuito do evento para mais pessoas. Até 24 de abril, locais de exibição em todo o país vão apresentar os 18 filmes selecionados para a 13ª Mostra. Em Pernambuco, os endereços estão distribuídos em nove municípios.

Reprodução

 

Os municípios 

Casa Cores (Petrolina), ETE Nelson Barbalho/Cia Bacurau Cultural e Cine Cuca Livre (Caruaru), Cine.kombi (Olinda), Cineclube Viramundo (São Vicente Férrer), Dadá Quilombola Cineclube (Tejucupapo), Museu do Cangaço (Serra Talhada), Cineclube Tela da Mata, no Campus da UPE (Nazaré da Mata), Mosaico Cineclube e Semeando Arte (Vitória de Santo Antão) e Teatro Joana Batista (Recife).

 

A programação também estará disponível online na plataforma InnSaei.tv. Com o tema “Vencer o ódio, semear horizontes”, a 13ª Mostra é realizada pelo Ministério da Cultura (Minc) e o Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC), com produção do Departamento de Cinema e Vídeo da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).  Os pontos exibidores foram selecionados através de edital do MinC. A Mostra Difusão é uma extensão do evento, que começou no Recife, no Cinema UFPE, de 12 a 15 de março.

Com representantes das cinco regiões do país, os filmes abordam os direitos de negros, mulheres, idosos, crianças, pessoas com deficiência, povos indígenas e comunidade LGBTQIAPN+, dentro das pautas da 13ª Mostra, que é dividida em quatro programas. 

O programa “Raízes” exibe “Travessia” (2017, 5 min, livre), de Safira Moreira, “Filha Natural” (2018-19, 16 min, livre), de Aline Motta, “Nossa mãe era atriz”  (2022, 26 min, 12 anos), de Renato Novais e André Novais Oliveira, “Mãri Hi – A Árvore do Sonho” (2023, 18 min, livre), de Morzaniel Ɨramari, “O que pode um corpo?” (2020, 14 min, livre), de Victor Di Marco e Márcio Picoli, e “A poeira dos pequenos segredos”  (2012, 20 min, 14 anos), de Bertrand Lira.

O programa “Sementes” traz “Ribeirinhos do Asfalto” (2011, 26 min, livre), de Jorane Castro, “Adão, Eva e o Fruto Proibido” (2021, 20 min, 14 anos), de R. B. Lima, “Nossos espíritos seguem chegando” (2021, 15 min, livre), de Kuaray Poty (Ariel Ortega) e Bruno Huyer, “Me farei ouvir” (2022, 30 min, 10 anos), de Bianca Novais e Flora Egécia, e “Escrevivência e Resistência: Maria Firmina dos Reis e Conceição Evaristo” (2021, 26 min, livre), de Renato Barbieri e Juliana Borges.

A sessão “Homenagem” tem dois filmes de Silvio Tendler, o cineasta homenageado nesta edição: “Nas Asas da Pan Am” (2020, 115 min, livre) e “A Bolsa ou a Vida” (2021, 102 min, 10 anos). A programação completa do evento está nas redes sociais e no site mostracinemaedireitoshumanos.mdh.gov.br.