Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 17 de maio de 2024

Coluna Psicanálise no Cotidiano

Maio Laranja: protegendo nossas crianças e adolescentes

O Maio Laranja, dedicado à conscientização e combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, surge como um mês de reflexão e ação.

Postado em 07/05/2024 2024 18:27 , Coluna Psicanálise no Cotidiano. Atualizado em 07/05/2024 18:27

Colunista

A cor laranja, símbolo dessa campanha, ilumina uma realidade sombria e muitas vezes silenciada, trazendo consigo a esperança e a proteção necessárias para as vítimas de violência sexual. Nesse contexto, a psicanálise, tanto na vertente ferencziana quanto na winnicottiana, oferece um referencial teórico valioso para entender e abordar as complexas questões relacionadas ao abuso sexual na infância e adolescência.

Sandor Ferenczi, figura pioneira da psicanálise, enfatizava a importância de uma abordagem empática e sensível às experiências traumáticas dos pacientes. O trauma sexual na infância pode resultar na fragmentação do self, levando a manifestações psicopatológicas ao longo da vida adulta. A escuta cuidadosa e a compreensão profunda são fundamentais para auxiliar as vítimas a processar suas vivências e reconstruir sua identidade, promovendo um processo de cura e integração psíquica.

Donald Winnicott, por sua vez, introduziu conceitos fundamentais para compreender o desenvolvimento emocional da criança, como o “verdadeiro self” e o “falso self”. Ele destacou a relevância do ambiente no processo de amadurecimento psíquico, enfatizando que uma “mãe suficientemente boa” oferece um ambiente facilitador para que a criança desenvolva um senso autêntico de si mesma. Em situações de abuso, esse desenvolvimento pode ser gravemente comprometido, afetando não apenas a formação da identidade, mas também a capacidade de estabelecer relações interpessoais saudáveis e a confiança no mundo.

Divulgação

O Maio Laranja é um lembrete anual para proteger nossas crianças e adolescentes, educando sobre os sinais de abuso e incentivando a denúncia e o enfrentamento dessa violência. A psicanálise nos ensina que a recuperação e a resiliência são possíveis, desde que ofereçamos um ambiente de suporte e compreensão adequados. Ao mesmo tempo, a campanha ressalta a importância de uma atuação proativa por parte da sociedade, promovendo um ambiente seguro e protetor para todas as crianças e adolescentes, onde possam crescer livres do abuso e com a esperança de um futuro mais digno e saudável.

Neste Maio Laranja, unamo-nos na luta contra o abuso sexual, simbolizando esperança e um compromisso coletivo com o bem-estar infantojuvenil. Que a cor laranja ilumine o caminho para um futuro mais seguro e saudável, onde todas as crianças e adolescentes se sintam protegidos e possam desenvolver todo o seu potencial. A responsabilidade de proteger nossas crianças é de todos nós, e somente através da conscientização, da denúncia e do apoio às vítimas poderemos construir um mundo onde a violência sexual seja coisa do passado.

 

 

Daniel Lima, teólogo, filósofo e psicanalista.
Psicanalista membro do Grupo Brasileiro de Pesquisas Sándor Ferenczi – GBPSF.
Pós-graduado em ciências humanas: sociologia, história e filosofia.
Pós-graduado em psicanálise e teoria analítica.
www.psicanalisedaniellima.blogspot.com
daniellimagoncalves.pe@gmail.com
@daniellima.pe