Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 17 de maio de 2024

Agronegócios

Novas Linhas de Financiamento Buscam Impulsionar Investimentos no Setor Agroindustrial

Segundo comunicado oficial da pasta, o objetivo principal foi discutir a viabilidade de disponibilizar mais recursos às cooperativas para investimentos de longo prazo, a taxas de juros mais atrativas do que as oferecidas pelo mercado atualmente, com períodos estendidos para pagamento.

Postado em 08/05/2024 2024 15:07 , Agronegócios, Economia. Atualizado em 08/05/2024 15:07

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, e o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, lideraram uma reunião crucial, acompanhados pela diretoria do banco e representantes de cooperativas, onde debateram a modalidade de financiamento no setor agroindustrial. Segundo comunicado oficial da pasta, o objetivo principal foi discutir a viabilidade de disponibilizar mais recursos às cooperativas para investimentos de longo prazo, a taxas de juros mais atrativas do que as oferecidas pelo mercado atualmente, com períodos estendidos para pagamento.

Carlos Ernesto Augustin, assessor especial do Ministério da Agricultura, esclareceu à imprensa que essa linha de financiamento visa especificamente os investimentos agroindustriais das cooperativas. Isso engloba uma gama de setores, desde fiação até a produção de etanol de milho, passando pela indústria de carnes e lácteos.

Augustin destacou algumas possibilidades levantadas durante o encontro, como a utilização do Fundo Clima para financiar juros de etanol a uma taxa de 7,15% ao ano em moeda nacional (sendo 6,15% de juros e 1 ponto percentual de spread bancário). Ele também mencionou a alternativa de financiamento com recursos internacionais, como os chineses ou japoneses, para a estruturação de outros fundos.

De acordo com Augustin, representantes de 15 cooperativas de estados como Paraná, Bahia, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais estiveram presentes na reunião. Ele afirmou: “Primeiramente, vamos ampliar o acesso às linhas já disponíveis do BNDES e avaliar se há necessidade de ajustes ou criação de outras linhas.”

O ministro Fávaro enfatizou que essa iniciativa visa à agroindustrialização e à verticalização da produção agropecuária, direcionada especialmente a cooperativas de porte médio que buscam financiamentos mais atrativos. Ele ressaltou a importância das cooperativas, destacando que elas se tornaram vitais para a verticalização da produção, seja com etanol de milho, fiação de algodão, industrialização de leite ou de seus derivados.

Por sua vez, Mercadante, presidente do BNDES, reiterou o compromisso do banco com o desenvolvimento do agronegócio, afirmando que fortalecer o cooperativismo é fundamental para o país.