Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 13 de junho de 2024

Coluna Advogado de Aluguel

O Advogado de Aluguel deve cobrar por consulta profissional?

Dúvida corriqueira que recebo dos advogados atuantes no Direito Inquilinário é se eles devem, ou não, cobrar honorários das consultas profissionais, quando do atendimento de possíveis clientes interessados em seus serviços.

Postado em 20/05/2024 2024 18:39 , Coluna Advogado de Aluguel. Atualizado em 20/05/2024 15:15

Atuando na advocacia desde o ano 2000 posso dizer definitivamente que o advogado deve, sim, cobrar por suas consultas profissionais, por 04 diferentes razões. A última é a mais impactante e só percebi após anos de atuação.

O primeiro motivo, é até o mais lógico de todos: a consulta deve ser cobrada pela tomada de tempo do advogado. Não é correto que o profissional disponibilize importante parcela da sua agenda diária sem que por isso seja remunerado. Seu retorno não pode ser apenas a expectativa da realização de uma contratação incerta e futura.

O segundo motivo é a possibilidade do manejamento do tempo com outras atividades, pois o advogado pode transformar o tempo despendido numa consulta verbal, que em média dura 1 h., em várias outras iniciativas, como realizar estudos diversos, fazer contatos de networking ou até mesmo para ter mais tempo de descanso ou de contato com sua família e amigos.

O terceiro motivo é o valor das informações a serem prestadas na consulta. Depois de passar anos na graduação, realizar incontáveis encontros profissionais, se fazer presente em seminários, alguns mesmo até com pós-graduações, nada mais justo que toda esta bagagem de estudo e vivência profissional sejam devidamente remuneradas.

O quarto e último motivo, talvez o mais importante, somente descobri de forma empírica, na minha atuação profissional, como Advogado de Aluguel que sou. A cobrança de consulta foi um divisor de águas na minha carreira. No início realizava consultas gratuitas, objetivando conquistar uma clientela mais rapidamente, mas a frustração foi o resultado obtido. O índice de fechamento de negócios era muito baixo. Daí percebi que se o cliente se não estava a disposto a remunerar para ouvir-me, muito pior ainda era seu ânimo para me contratar.

A partir daí resolvi cobrar honorários pelas consultas verbais e o que suspeitava se confirmou: tive um aumento significativo na realização de novos negócios. Ou seja, afora todos os motivos já citados, se você deseja aumentar o número de aquisição de clientes, cobre por sua consulta profissional.

Lembrando que a mentoria Advogado de Aluguel por Excelência possui todas as ferramentas para forjar em você, advogado, um autêntico Advogado de Aluguel. Com duração de 06 meses e disponibilizada em plataforma online, aborda a prática jurídica dos diversos tipos de ações na Lei do Inquilinato, bem como as questões de caráter comportamental que o advogado de sucesso obrigatoriamente deve ter, além de trazer um pacote de modelos, com 54 diferentes peças.

Afora isso, são realizados encontros quinzenais e ao vivo em 04 diferentes formatos: aulas técnico-jurídicas da prática da Lei do Inquilinato; aulas comportamentais, sobre a postura e forma de atuação do advogado; hot seat, com discussão em grupo dos diversos casos trazidos pelos próprios alunos; e estudo de casos, que ora são trazidos e resolvidos pelo mentor na aula.

Mande um direct no nosso Instagram @antoniofariaadvogados para mais informações sobre a mentoria.