Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 09 de julho de 2024

Política

Mendonça defende manutenção do Novo Ensino Médio

A decisão final terá impactos profundos na educação de milhões de jovens brasileiros, moldando a estrutura educacional do país nos próximos anos

Postado em 23/06/2024 2024 18:21 , Política. Atualizado em 23/06/2024 18:21

Colunista

A recente aprovação do Novo Ensino Médio pelo Senado gerou tensão entre as duas casas legislativas. O deputado federal Mendonça Filho (União Brasil), relator do projeto na Câmara, manifestou sua insatisfação com as mudanças feitas pelos senadores, defendendo o acordo original alcançado em março. Segundo Mendonça, o texto aprovado na Câmara, após intensas negociações, oferecia um equilíbrio adequado entre formação básica e flexibilidade dos itinerários formativos.

A proposta original previa 2.400 horas de disciplinas de formação básica e 600 horas de itinerário formativo, permitindo aos estudantes moldar sua grade conforme seus interesses. Nas instituições técnicas, seriam 2.100 horas de formação básica e 900 horas de itinerário formativo, com flexibilidade adicional de até 300 horas. O Senado, entretanto, aprovou um aumento gradual da carga horária total, que pode chegar a 3.600 horas até 2029, caso cursos técnicos sejam ofertados.

Mendonça argumenta que essa expansão pode afastar os jovens da educação, forçando-os a optar pelo mercado de trabalho. Ele espera que a Câmara mantenha o acordo original antes do recesso parlamentar em 17 de julho, contando com o apoio do presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL).

O debate reflete um dilema sobre o futuro da educação no Brasil: equilibrar a necessidade de uma formação básica robusta com a inclusão de itinerários formativos alinhados ao mercado de trabalho. O governo defende mais horas obrigatórias em disciplinas tradicionais, enquanto parte do Congresso, liderada por Mendonça, valoriza os cursos técnicos.

A decisão final terá impactos profundos na educação de milhões de jovens brasileiros, moldando a estrutura educacional do país nos próximos anos. A reforma do Novo Ensino Médio é, portanto, mais que uma mudança curricular; é uma questão política de grande relevância.

Vice – Donald Trump, ex-presidente e atual candidato republicano, afirmou que já escolheu seu vice para a eleição de 2024, mas ainda precisa informá-lo. Durante sua campanha na Filadélfia, ele disse que “na minha mente, sim”, quando perguntado pela NBC News se já havia decidido sobre o companheiro de chapa. Trump sugeriu que a escolha “provavelmente” estará no debate presidencial da CNN em Atlanta na quinta-feira. A revelação oficial está prevista para a Convenção Nacional Republicana, que acontecerá de 15 a 18 de julho em Milwaukee.

Ruas

O prefeito do Recife, João Campos, autorizou a requalificação de cinco ruas em Areias e Jiquiá, com investimento de R$ 3,8 milhões. As obras, parte do Programa Rua Tinindo, incluirão pavimentação e drenagem nas vias Capitão João Lopes, Antônio Vaz, Avenida Tenente Filipe Bandeira de Melo, Passo de Santa Cruz e Porto Estrela, melhorando a infraestrutura e o escoamento das águas das chuvas. As obras começarão em julho e devem durar quatro meses.

Lamento

O senador Fernando Dueire (MDB) expressou seu pesar pelo falecimento de Charles Batista, prefeito de Joaquim Nabuco, ocorrido neste feriado junino devido a complicações no pâncreas. Dueire destacou a juventude do prefeito e o impacto de sua perda para a família e amigos. Em sua nota, o senador manifestou seus sinceros sentimentos a todos que estão enfrentando este momento de despedida.

Inocente quer saber – Quem será o vice de Donald Trump na disputa pela presidência dos Estados Unidos?