Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 14 de julho de 2024

Política

A unidade do campo progressista

O apoio do PSB e a retirada de Gleide Ângelo são vistos como passos estratégicos para evitar a dispersão de votos e consolidar uma base eleitoral robusta. A união dessas forças políticas visa implementar mudanças significativas na cidade, com um foco em políticas públicas inclusivas e desenvolvimento sustentável.

Postado em 26/06/2024 2024 06:27 , Política. Atualizado em 25/06/2024 20:32

Colunista

 

A recente articulação política no campo progressista trouxe novidades significativas em Olinda. O vereador Vinicius Castello (PT) consolidou sua pré-candidatura à prefeitura com um apoio importante do PSB e do prefeito do Recife, João Campos. Esse movimento estratégico visa fortalecer a união entre as forças progressistas na região.

João Campos decidiu apoiar Vinicius Castello, sinalizando um gesto de unidade e fortalecendo a candidatura do vereador. Essa decisão levou à retirada da pré-candidatura da deputada estadual Gleide Ângelo, que optou por abrir mão da disputa em prol de Castelo, demonstrando um compromisso com a coesão dentro do campo progressista.

Adicionalmente, o PSB decidiu abrir mão de pleitear a vice na chapa de Castelo, reforçando ainda mais a unidade em torno da sua candidatura. Este gesto não apenas fortalece a campanha de Vinicius Castello, mas também solidifica os laços entre PT e PSB no Recife, demonstrando um compromisso conjunto com um projeto de mudança para Olinda.

O apoio do PSB e a retirada de Gleide Ângelo são vistos como passos estratégicos para evitar a dispersão de votos e consolidar uma base eleitoral robusta. A união dessas forças políticas visa implementar mudanças significativas na cidade, com um foco em políticas públicas inclusivas e desenvolvimento sustentável.

O gesto de João Campos e do PSB vai além de um simples apoio eleitoral; ele representa um compromisso com a construção de um projeto político voltado para o progresso e a melhoria da qualidade de vida dos olindenses. Essa aliança entre PT e PSB é um indicativo claro de que a unidade pode fortalecer as chances de sucesso eleitoral e governamental, promovendo uma transformação positiva em Olinda.

Com Vinicius Castello na liderança, apoiado por figuras influentes e contando com a generosidade do PSB, o projeto do campo progressista para a cidade pode se tornar competitivo. Essa coesão entre PT e PSB fortalece a base progressista e amplia as possibilidades de conquistas nas eleições municipais.

Crime 

O Supremo Tribunal Federal (STF) julgará a ação penal contra o ex-deputado Roberto Jefferson por suposta incitação a crimes, atentado ao exercício dos Poderes, calúnia e homofobia. A decisão, apresentada pelo relator Alexandre de Moraes, definiu que o caso permanecerá no STF, e não descerá para a Justiça Federal do Distrito Federal. Moraes ressaltou que, após a denúncia, Jefferson ofendeu a ministra Cármen Lúcia nas redes sociais. Os ministros André Mendonça e Nunes Marques discordaram, preferindo enviar o caso à primeira instância.

Contas

O PT questiona no STF uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral que impede candidatos que não prestarem contas de obter a certidão de quitação eleitoral até o fim da legislatura, cerca de quatro anos. Esse documento é essencial para o registro de candidatura. O partido não contesta a obrigatoriedade da prestação de contas, mas sim a duração da punição, argumentando que a resolução viola os princípios da legalidade, proporcionalidade e dignidade da pessoa humana.

Deepfake

O uso de “deepfakes” na propaganda eleitoral de 2024 está proibido de forma expressa. O Tribunal Superior Eleitoral define a prática como qualquer conteúdo sintético em formato de áudio ou vídeo, gerado ou manipulado digitalmente, ainda que mediante autorização, para criar, substituir ou alterar a imagem ou a voz de pessoa viva, falecida ou fictícia. Esse tipo de arquivo não pode ser veiculado nem para prejudicar nem para favorecer determinada candidatura. A conduta ainda configura crime eleitoral.

Inocente quer saber – Com o apoio de João Campos, Vinicius Castello será competitivo em Olinda?