Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 12 de julho de 2024

Especial Fenearte

Mestre Zuza de Tracunhaém leva tradição familiar para maior feira de artesanato da América Latina

Ele vai participar na Alameda dos Mestres, da 24ª  Fenearte,  que acontece durante os dias 03 a 14 de julho, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda

Postado em 01/07/2024 2024 11:02 , Especial Fenearte. Atualizado em 01/07/2024 13:47

Foto Salatiel Cicero

A produção das peças que serão vendidas na Fenearte iniciou-se no início deste ano. O processo de produção dos objetos ocorre em um local improvisado no quintal de casa, onde o Mestre Zuza esculpe cada detalhe com muito carinho e empenho. A argila é extraída diretamente das minas em forma de torrões. Em seguida, ela é umedecida e, conforme vai amolecendo, cortamos esse barro com uma enxada durante dois ou três dias. Depois disso, pisamos no barro com os pés, removemos todas as pedras e impurezas até que fique macio“, explicou. “Em seguida, eu transfiro para uma mesa de madeira onde é realizado um segundo processo de retirada de pedrinhas menores. E tudo é feito manualmente. Após essa etapa, o barro está pronto para ser moldado e transformado em uma obra de arte“, ressaltou.

À medida que cada peça é finalizada, elas são inseridas em um forno a lenha, atingindo uma temperatura superior a 900ºC. A avaliação da temperatura é realizada de forma visual. Um método inteiramente analógico e antigo. Após serem queimadas‘, as peças passam por um processo de finalização, que envolve pintura, lixamento e, por último, são selecionadas e disponibilizadas para venda“, afirmou.

Mestre Zuza não se limita a esculpir santos, ele também se dedica a uma variedade de estilos de obras. Segundo ele, trabalha com arte sacra, peças lúdicas, decorativas e utilitárias. O artista se orgulha de suas Xifópagas, esculturas que ele vem produzindo desde os anos 1980. Para Zuza, essa é uma forma de criar peças autorais e ampliar sua produção artística.

A inspiração para suas obras sacras vem da fé das pessoas do nordeste. “Percebi que cada cliente tem um pedido diferente baseado na sua crença. Uns são devotos de São Francisco, outros de Santa Clara e muitos de Nossa Senhora da Conceição e Aparecida. E essa mistura de pedidos, por exemplo, é o que me dá inspiração e sensibilidade para criar a minha própria arte “, comentou ele, que vem de uma família no qual pai e mãe foram artesãos, além dos seus onze irmãos. 

 

Serviço

A Fenearte será de  03 a 14 de julho

Onde: Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda.