Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 25 de outubro de 2021

Cidades

Sertão vacina apenas 260 pessoas em situação de rua de 18 a 59 anos contra Covid-19

Das 56 cidades do Sertão, apenas 17 registram vacinação de pessoas em situação de rua. O maior número de pessoas vacinadas foi em Arcoverde. São 114 primeiras doses e 98 segundas doses.

Postado em 11/10/2021 2021 13:22 , Cidades, Saúde. Atualizado em 11/10/2021 13:23

Jornalista , Editor Antônio José em Cidades, Saúde

Vacinação contra a Covid-19 para pessoas em situação de rua em Petrolina — Foto: Divulgação

 

 

O Jornal do Sertão fez um giro pelas 56 cidades do Sertão de Pernambuco para conferir a vacinação da população em situação de rua, na faixa etária entre 18 a 59 anos.

Dados do Painel da Vacinação divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) mostram que até este domingo (10/10) apenas 260 pessoas em situação de rua foram vacinadas com a primeira dose contra a Covid-19 no Sertão.

A situação é ainda mais preocupante em relação à aplicação da segunda dose. Das 260 pessoas vacinadas na região, apenas 178 completaram o esquema vacinal. Não há informações sobre a aplicação da segunda dose nas outras 82 pessoas.


 


 

O maior número de pessoas vacinadas foi registrado em Arcoverde. Foram 114 primeiras doses e 98 segundas doses. Chama atenção que o Painel da Vacinação informa uma população estimada na cidade de apenas 13 pessoas em situação de rua. Em seguida vem Petrolina, com 84 primeiras doses e 58 segundas doses. A população estimada na cidade é de 250 pessoas nessas condições, segundo a SES-PE. No primeiro semestre a prefeitura de Petrolina informou que o público-alvo era de cerca de 180 pessoas.

As doses foram aplicadas nos municípios de Arcoverde (D1 114 + D2 98) e Sertânia (D1 3+ D2 0), no Moxotó; Itapetim (D1 1+ D2 1), Santa Terezinha (D1 1+ D2 0), São José do Egito (D1 13+ D2 11), Serra Talhada (D1 5 + D2 0), Tabira (D1 4+ D2 1) e Triunfo (D1 1 + D2 1), no Pajeú; Mirandiba (D1 1+ D2 0), Parnamirim (D1 1 + D2 0), Salgueiro (D1 18+ D2 2) e São José do Belmonte (D1 3+ D2 0), no Sertão Central; Belém do São Francisco (D1 2+ D2 1), Floresta  (D1 1+ D2 0) e Tacaratu (D1 1+ D2 1), no Sertão de Itaparica; e Cabrobó (D1 7 + D2 3) e Petrolina (D1 84+ D2 58), no Sertão do São Francisco.