Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 13 de junho de 2024

Economia

Programa Morar Bem PE vai pagar prestações do Minha Casa Minha Vida

A governadora Raquel Lyra fez o anúncio durante um evento organizado por movimentos sociais de luta pela moradia em Pernambuco, incluindo AAST, MTST/PE, União Nacional por Moradia, MLST/PE e OLMD-PE,

Postado em 27/05/2024 2024 06:44 , Economia. Atualizado em 26/05/2024 21:07

Divulgação

O programa “Morar Bem PE” pagará as prestações do financiamento habitacional para famílias beneficiadas pelo programa Minha Casa Minha Vida, sem benefícios do Bolsa Família ou BPC, nas modalidades FAR e FDS.

Com essa medida anunciada pela governadora Raquel Lyra, Pernambuco amplia o alcance das políticas de habitação, beneficiando aproximadamente 13 mil pessoas contempladas no MCMV FAR e MCMV FDS. “Essas famílias poderão residir em suas casas sem pagar parcelas e, com isso, vão poder destinar os recursos que seriam utilizados nas prestações para melhorar suas condições de vida”, diz a secretária de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Estado, Simone Nunes.

Morar Bem PE

O Programa Morar Bem PE, do governo de Pernambuco, tem como principal objetivo proporcionar moradia digna para famílias de baixa renda de todas as regiões do Estado, com renda familiar máxima de até dois salários mínimos. As linhas de atuação do programa envolvem ações de regularização fundiária, retomada de obras paralisadas e lançamento de novos contratos habitacionais, impulsionando os recursos do Minha Casa, Minha Vida com contrapartidas oriundas do Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social (Fehis) e reforma de casas.

Na parceria com o governo federal, o programa conseguiu a doação de 21 terrenos doados pelo Estado sob a coordenação da Cehab para o FAR e FDS.

No programa Minha Casa Minha Vida FAR já foram aprovadas 10.276 unidades habitacionais (UHs) pelo governo federal em PE, com 2.564 unidades a serem construídas por empresas selecionadas pelo Estado. No FDS são 12 terrenos doados pelo Estado com potencial para abrigar 3.056 habitações.