Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 10 de julho de 2024

Coluna Políticas Públicas

Programa Mães de Pernambuco: Fortalecimento da Segurança Alimentar e Familiar

O “Mães de Pernambuco” é uma importante medida para diminuir a carência alimentar e melhorar significativamente a qualidade de vida das famílias mais carentes, proporcionando-lhes acesso a um recurso essencial, a alimentação.

Postado em 30/06/2024 2024 15:00 , Coluna Políticas Públicas, Política. Atualizado em 30/06/2024 15:11

Colunista

Pernambuco, como os demais estados brasileiros, enfrenta graves problemas sociais, entre eles a fome. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), de 2023, no Brasil, 8,7 milhões de pessoas estão em situação de insegurança alimentar e nutricional grave. Em Pernambuco, mais de 2 milhões de pessoas sofrem com a falta de alimentação.

Diante disso, o Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Secretaria de Assistência Social, Combate à Fome e Políticas sobre Drogas do Estado de Pernambuco (SAS – PE), criou o “Programa Mães de Pernambuco”.

Lançado em março deste ano, o “Mães de Pernambuco” faz parte de um conjunto de iniciativas do “Programa Pernambuco Sem Fome”, principal mecanismo da administração estadual para combater a fome na região.

O “Mães de Pernambuco” tem como objetivo reforçar a renda de mulheres gestantes, mães ou responsáveis por crianças de 0 a 6 anos, por meio de uma transferência mensal no valor de R$ 300,00, que estejam em situação de instabilidade alimentar e vulnerabilidade socioeconômica.

De acordo com o Secretário da SAS – PE, Carlos Eduardo Braga Farias, o “Mães de Pernambuco” tem como meta beneficiar 100 mil mulheres. Atualmente, 85.685 mães e mais de 100 mil crianças dos 184 municípios do Estado são atendidas. Portanto, ainda restam mais de 14 mil mulheres a serem contempladas.

Para participar do programa, as mães pernambucanas devem acessar o site www.maesdepernambuco.pe.gov.br e, em seguida, informar o Número de Identificação Social (NIS), e a data de nascimento. Precisam também atender aos seguintes critérios de maneira simultânea: ser responsáveis familiares; morar em Pernambuco; ser beneficiárias do Programa Bolsa Família e manter os dados do Cadastro Único (CadÚnico), atualizados; estar gestantes, ser mães ou responsáveis por crianças de 0 a 6 anos; e não possuir vínculo empregatício formal.

Para se ter uma ideia, o “Mães de Pernambuco” é considerado a maior ação de transferência de renda e combate à fome das regiões Norte e Nordeste, com o governo estadual prevendo investir R$ 360 milhões por ano no programa.

Mais informações sobre o “Programa Mães de Pernambuco” podem ser obtidas pelo telefone da ouvidoria da SAS – PE, 0800.081.4421, pelo e-mail ouvidoria@sas.pe.gov.br, assim como pelo site do programa, www.maesdepernambuco.pe.gov.br.

O “Mães de Pernambuco” é uma importante medida para diminuir a carência alimentar e melhorar significativamente a qualidade de vida das famílias mais carentes, proporcionando-lhes acesso a um recurso essencial, a alimentação.